Saiba quem são as candidatas para estampar a nova nota de 10 dólares

Podem concorrer apenas as mulheres que já faleceram e que representem os valores da democracia americana

O Departamento de Tesouro dos Estados Unidos deixou a cargo dos americanos a decisão sobre a mulher que irá estampar a nova nota de 10 dólares. As sugestões podem ser enviadas através das redes sociais com a hashtag #TheNew10. O requisito é que a candidata não esteja mais viva e que represente os valores da democracia americana.

LEIA TAMBÉM:

Enquete elege ex-escrava para ilustrar notas de 20 dólares

Atirador mata 9 em igreja de comunidade negra nos EUA

Aprendiz na política, Donald Trump anuncia pré-candidatura à Presidência

A campanha para a representação feminina nas notas americanas foi comandada pela organização feminista ‘Women on 20s’ (W20). A organização realizou uma votação on-line para eleger as figuras femininas prediletas para ilustrar a cédula. A ex-escrava Harriet Tubman (1822-1913), que se tornou uma das grandes figuras do movimento abolicionista americano, é a favorita para estampar a nota.

Além de Harriet, a lista de favoritas também inclui Eleanor Roosevelt, mulher do presidente Franklin Delano Roosevelt (1933-1945) e grande defensora dos direitos humanos. Eleanor trabalhou para melhorar a situação das mulheres trabalhadoras, foi uma das co-fundadoras da França Freedom House, uma organização que monitora as liberdades civis no mundo, e apoiou a criação da Organização das Nações Unidas (ONU).

Outra personalidade que aparece entre as preferidas para estampar a lista é a famosa ativista pelos direitos civis dos negros, Rosa Parks (1913 – 2005). A costureira negra ficou conhecida depois de um episódio em 1º de dezembro de 1955, dia em que foi contras às leis segregacionistas da época e se recusou a ceder seu assento (na seção reservada aos negros) a um homem branco em um ônibus municipal de Montgomery, no Alabama.

Outras propostas citam os nomes de Sojourner Truth (1797 – 1883) e Jeannette Rankin (1880 – 1973). Sojourner, uma negra ex-escrava, ficou conhecida por seu discurso “Ain’t I A Woman?” (em português “Não sou eu uma mulher?”) feito de improviso em um evento na cidade de Akron, em Ohio. Jeannette Rankin foi a primeira mulher eleita no Congresso dos Estados Unidos.

As últimas mulheres representadas em notas americanas foram Martha Washington (mulher do ex-presidente George Washington), que apareceu em um certificado de prata de 1 dólar de 1891 a 1896, e a índia Pocahontas, que apareceu em uma fotografia de um grupo na nota de 20 dólares de 1865 a 1969.

(Da redação)