Saiba como estão os furacões Irma, José e Katia agora

O Irma foi rebaixado para uma depressão tropical nesta segunda-feira, enquanto o José ainda permanece classificado como um furacão de categoria 1

O furacão Irma foi rebaixado para uma depressão tropical nesta segunda-feira, depois de deixar 43 mortos no Caribe e dezessete nos Estados Unidos, doze deles somente no Estado da Flórida.

Na semana passada, além do Irma, outras duas fortes tempestades ameaçavam a região norte do Oceano AtlânticoKatia e José. A primeira foi elevada para um furacão de categoria 1 na última quarta-feira, mas depois de tocar terra em Tecolutla, na costa leste do México, foi rebaixada novamente para uma tempestade tropical no sábado.

O Katia deixou duas mortes no país, causadas por desabamentos de terra no Estado de Veracruz. O furacão se dissipou no sábado e o que restou da tempestade se deslocou para o Oceano Pacífico. Ainda assim, provocou fortes chuvas e ventos na região leste do país, que levaram a inundações e desmoronamentos de terra.

Já o furacão José ainda ameaça tocar terra nos próximos dias. Localizado a aproximadamente 1.100 quilômetros a leste da Flórida, se move lentamente na direção leste com uma velocidade de 11km/h. No último boletim divulgado, o Centro Nacional de Furacões (NHC) americano indicou que o José apresenta ventos máximos sustentados de 120 km/h e o classificou como um furacão de categoria 1.

As previsões são de que o furacão se fortalecerá após sofrer uma grande mudança de direção na sexta-feira. Há temores de que o José possa se dirigir para as Bahamas ou para a costa leste dos Estados Unidos no final de semana, porém as apostas dos meteorologistas são de que a tempestade permanecerá no oceano até se dissipar.

Furacão Jose – 11/09/2017 (NASA Goddard MODIS Rapid Response Team//)

Irma

O centro do olho do furacão Irma tocou terra na primeira hora do último domingo no arquipélago de Flórida Keys, com ventos de 215 km/h, segundo dados do NHC. Estima-se que por volta de 25% das casas da ilha tenham sido destruídas, enquanto outras 65% sofreram danos.

Várias outras cidades na Flórida ficaram parcialmente inundadas, como Miami Beach e Jacksonville. Por volta de 94.000 pessoas permanecem em abrigos no Estado, de acordo com as autoridades locais.

Após passar para o estado da Geórgia já como tempestade tropical, Irma é agora uma depressão tropical e se situa sobre o Alabama. Quase 6,9 milhões de casas ficaram sem energia nos Estados da Flórida, Geórgia, Carolina do Norte, Carolina do Sul e Alabama durante a passagem do Irma.

No Caribe, o furacão causou os maiores danos. Com ventos de cerca de 290 km/h, a tempestade assolou várias ilhas pequenas, incluindo BarbudaSão Martinho e as Ilhas Virgens Britânicas, arrancando árvores, derrubando casas e provocando danos generalizados. Em Porto Rico, quase 70% da população ficou sem energia.