Rick Perry nega ter vazado denúncias contra rival republicano Herman Cain

O governador do Texas e pré-candidato à presidência dos Estados Unidos pelo Partido Republicano, Rick Perry, negou nesta quinta-feira as acusações do rival Herman Cain de que teria orquestrado denúncias de assédio sexual. “Não há ninguém em minha campanha que saiba algo sobre isso”, declarou Perry ao site conservador RedState.com.

Também pré-candidato do Partido Republicano, Cain se viu imerso no escândalo sexual desde o último domingo, quando o site Político publicou as acusações de duas mulheres que trabalharam com ele na Associação Nacional de Restaurantes nos anos 1990. Elas denunciaram seu ‘comportamento inadequado’ e ‘sexualmente sugestivo’. Agora, uma terceira mulher que trabalhou com o republicano vem a público denunciar o mesmo tipo de comportamento.

Corrida eleitoral – As acusações devem prejudicar Cain na corrida pela escolha do candidato republicano para concorrer às eleições presidenciais de 2012. Segundo as pesquisas mais recentes, ele é o candidato favorito dos republicanos, à frente do ex-governador de Massachusetts Mitt Romney, considerado mais moderado.

“Ainda que o lançamento de acusações sem fundamento possa servir de distração temporária dos problemas crescentes do Sr. Cain, esperamos que todos possam seguir com a questão séria de escolher o melhor candidato para derrotar Barack Obama”, afirmou o porta-voz de Perry, Ray Sullivan.

Cain acredita que um ex-funcionário seu, Curt Anderson, atual assessor de Perry, seja a fonte da história que provocou o escândalo. Anderson, por sua vez, negou a acusação. “Tenho grande respeito por Herman e seu caráter e nunca falaria mal dele, nem abertamente nem no anonimato”, disse.