Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Rei maori da Nova Zelândia se recusa a receber príncipe William

Representante do povo nativo considerou que duração de encontro de 90 minutos era “insuficiente”

O rei do povo maori, que vive na Nova Zelândia, se recusou a receber o príncipe William durante sua visita ao país, marcada para abril, por considerar que o tempo previsto para a recepção é insuficiente para as necessidades de protocolo, informou nesta terça-feira a imprensa local.

O duque de Cambridge tinha previsto se reunir por 90 minutos com o rei Tuheitia em Turangawaewae, na Ilha do Norte, durante a viagem que o herdeiro ao trono britânico realizará no país da Oceania entre os dias 7 e 16 de abril com sua mulher Kate e seu filho, o príncipe George.

O primeiro-ministro neozelandês, John Key, lamentou a decisão da realeza maori, que atribuiu aos conselheiros dessa monarquia indígena. “Era muito mais tempo do que (William) terá em qualquer outro compromisso, mas o povo do rei Tuheitia considerou que não era suficiente e decidiu que não o atenderão”, disse Key, em declarações reproduzidas pelo jornal New Zealand Herald.

Leia também:

Morrissey dispara contra príncipe William: ‘Hipócrita’

Infanta da Espanha será ouvida pela Justiça neste sábado

Nova bisneta da rainha Elizabeth II se chama Mia Grace

“É uma questão sua (do povo maori) decidir o que querem, mas no final o príncipe William tem uma agenda muito apertada. Acreditava que 90 minutos era bastante generoso”, acrescentou Key.

O rei Tuheitia Paki

O rei Tuheitia Paki (VEJA)

A monarquia maori foi estabelecida em 1858 por várias tribos da Ilha do Norte com o objetivo de fortalecer sua unidade diante da perda de terras frente aos colonos europeus e escolher um representante que estivesse em plano de igualdade para negociar com a rainha Victoria.

O cargo não tem nenhum papel constitucional nem poderes legais na Nova Zelândia, mas seu caráter cerimonial tem uma importância simbólica reconhecida por várias tribos maori. Tuheitia foi proclamado rei em 2006 e é o sétimo monarca da comunidade nativa neozelandesa.

Depois da Nova Zelândia, o casal real britânico irá para a Austrália, onde fará uma visita entre os dias 16 e 25 de abril.

Esta será a primeira aparição no exterior do príncipe George, de 8 meses, que viajará junto com seu pai depois de receber a permissão da rainha Elisabeth II, devido às normas de protocolo que impedem que dois herdeiros da coroa viajem no mesmo avião.

(Com agência EFE)

,