Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Região separatista Somalilândia realiza eleições presidenciais

A votação ocorreu em clima de normalidade e a comissão eleitoral conseguiu satisfazer as necessidades logísticas para assegurar o voto

A região separatista Somalilândia, situada no extremo noroeste da Somália, realizou nesta segunda-feira eleições presidenciais com o desejo de obter uma independência efetiva e reconhecida internacionalmente. Desde a manhã, centenas de milhares de cidadãos de Somalilândia faziram fila para votar no seu próximo líder, entre um leque de três candidatos: o governista e favorito Muuse Biihi Abdi (partido Kulmiye), Mohammed Abullahi Irro (Wadani) e Faisal Ali Waraabe (Partido da Justiça).

A região, sob domínio britânico até 1960, declarou sua independência da Somália em 1991, após a queda do ditador Mohammed Siad Barre. Apesar de não ser reconhecida como nação pela ONU, o território é, na prática, independente e tem um sistema reconhecidamente democrático, com poderes executivo, legislativo e judiciário, força policial e moeda própria. O atual presidente da região, Ahmed Mohamed Mohamoud, foi o quarto líder eleito desde a declaração e está no poder desde 2010.

A votação desta segunda ocorreu em clima de normalidade e a comissão eleitoral conseguiu satisfazer as necessidades logísticas para assegurar o voto em todas as regiões. A organização recomendou minimizar o tráfego nas cidades durante a jornada, com a exceção de funcionários autorizados e veículos dos partidos políticos.

A votação aconteceu em 1.642 mesas e os três candidatos reiteraram que aceitarão o resultado em uma conferência realizada na capital de Somalilândia, Hargeisa. Os centros de votação fecharam às 18h local (12h, em Brasília) e a apuração dos votos já começou.

(com EFE)