Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Rebeldes sírios capturam base aérea perto de Damasco

Tensão entre Damasco e Ancara cresce, mas maioria dos turcos é contra guerra

Rebeldes sírios anunciaram nesta sexta-feira a captura de uma base aérea com um esconderijo de mísseis perto de Damasco, num raro avanço sobre a cidade onde dominam as forças do ditador Bashar Assad. Um vídeo postado no YouTube mostra dezenas de rebeldes vestidos com uniformes do Exército comemorando, diante de uma nuvem de fumaça negra saindo de uma instalação militar atrás deles.

Um homem de meia-idade, segurando um fuzil, disse que o ataque à base, na região de Ghouta Oriental, foi realizado por um batalhão rebelde da cidade de Douma — os dois lugares ficam poucos quilômetros a leste da capital – na quinta-feira. Não foi possível verificar os vídeos de forma independente. O acesso à Síria para jornalistas estrangeiros é limitado pelo governo sírio.

Os rebeldes sírios têm muito menos armamentos que o Exército, além de poucas formas de impedir ataques aéreos contínuos. Quando os rebeldes capturaram bases militares em outras partes do país durante a revolta de 18 meses, aviões de combate bombardearam os locais pouco tempo depois.

No leste de Damasco, os rebeldes disseram ter capturado um oficial da Guarda Republicana na sexta-feira e forneceram imagens em vídeo de um homem que se identificou como coronel Ahmad Reaidi. Cerca de 180 pessoas foram mortas na Síria na quinta-feira, incluindo 48 dos homens de Assad, afirmou o grupo de monitoramento Observatório Sírio para Direitos Humanos, que tem sede na Grã-Bretanha.

Diplomacia – Enquanto isso, a tensão entre Síria e Turquia continua alta. Na quarta-feira, as forças de Assad bombardearam uma cidade turca, matando cinco pessoas. A Turquia respondeu com novos ataques, seguidos pela aprovação, por parte do Parlamento do país, de declarar guerra contra a Síria.

No entanto, a população turca é claramente contra uma operação de seu exército na Síria, segundo o resultado de uma pesquisa publicada nesta sexta-feira pelo jornal Hürriyet. Os resultados do estudo revelam que 76% da população são contra uma intervenção militar, e só 16% apoiariam tal iniciativa.

Saiba mais:

Saiba mais: Turquia não tem intenção de fazer guerra contra a Síria

De acordo com a pesquisa, 56% da população se declarou descontente com a atitude do governo em relação à Síria, e inclusive entre os que votaram em 2011 no Partido Justiça e Desenvolvimento (AKP), de situação, 39% se opuseram ao grupo eleito, em contraste com os 45% que o respaldavam.

Dos entrevistados, 52% rejeitam inclusive o apoio aos refugiados sírios, e 66% pedem a chegada de novos exilados, enquanto 42% são a favor de abrigá-los. Desde o verão passado, o número de refugiados sírios registrados nos acampamentos turcos subiu constantemente e nesta semana passou de 96.000.

(Com agências EFE e Reuters)