Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Rebeldes de Darfur sequestram 49 soldados de missão da ONU

Cairo, 20 fev (EFE).- O grupo rebelde Movimento Justiça e Igualdade (MJI) da região sudanesa de Darfur sequestrou 49 soldados da Missão Conjunta de Paz das Nações Unidas e da União Africana em Darfur (Unamid), além de três cidadãos sudaneses, anunciou nesta segunda-feira o porta-voz da entidade insurgente, Jibril Adam Bilal.

Em declarações à emissora de televisão ‘Al Jazeera’, Bilal disse que as forças do MJI tomaram como reféns ’49 membros da missão de paz e três sudaneses, supostamente membros dos serviços secretos, após terem entrado sem autorização no território’ controlados pelos rebeldes.

‘Nós os detivemos para obter uma explicação lógica de sua entrada não-autorizada em nosso território, e também para identificar os três sudaneses’, explicou Bilal. Ele garantiu que o grupo pretende libertar os reféns assim que tiver obtido essas duas respostas.

Uma versão parecida da história foi dada à Agência Efe por uma fonte ligada às forças de segurança sudanesa, que pediu para se manter no anonimato. Ela disse que o grupo rebelde capturou neste domingo 51 militares, a maior parte deles senegaleses, na região de Kutom, no norte de Darfur.

Na operação, os milicianos do MJI se apropriaram de pelo menos seis veículos nos quais se deslocavam os soldados da Unamid, uma missão conjunta da ONU e da União Africana.

O incidente ocorre apenas dois meses após o Exército do Sudão ter matado o líder máximo do MJI, Khalil Ibrahim, na região sudanesa do Kordofão.

Segundo dados da ONU, cerca de 300 mil pessoas morreram e outras 2,7 milhões tornaram-se refugiados na região em consequência dos confrontos entre grupos rebeldes e forças governamentais.

O conflito de Darfur começou no início de 2003, quando grupos insurgentes se armaram contra o regime de Cartum em protesto contra a pobreza e a marginalização dos habitantes da região. EFE