Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Rebeldes de Darfur libertam os 49 membros de missão da ONU sequestrados ontem

Cartum, 20 fev (EFE).- O grupo rebelde Movimento Justiça e Igualdade (MJI) libertou os 49 soldados da Missão Conjunta de Paz das Nações Unidas e da União Africana em Darfur (Unamid) sequestrados no domingo, informou à Agência Efe uma fonte da operação da ONU.

A fonte, que pediu anonimato, disse que os rebeldes estão transferindo neste momento os reféns a um local determinado onde serão entregues, por isso não pode oferecer mais detalhes por enquanto.

Ainda não se sabe o destino de três sudaneses também capturados pelos rebeldes, que os acusam de trabalhar para os serviços secretos do regime de Cartum.

O porta-voz do MJI, Jibril Adam Bilal, disse em declarações à emissora de televisão ‘Al Jazeera’ que as forças do MJI tomaram como reféns ’49 membros da missão de paz e três sudaneses, supostamente membros dos serviços secretos, após terem entrado sem autorização no território’ controlados pelos rebeldes.

‘Nós os detivemos para obter uma explicação lógica de sua entrada não-autorizada em nosso território, e também para identificar os três sudaneses’, explicou Bilal. Ele garantiu que o grupo pretende libertar os reféns assim que tiver obtido essas duas respostas.

O incidente ocorre apenas dois meses após o Exército do Sudão ter matado o líder máximo do MJI, Khalil Ibrahim, na região sudanesa do Kordofão.

Segundo dados da ONU, cerca de 300 mil pessoas morreram e outras 2,7 milhões tornaram-se refugiados na região em consequência dos confrontos entre grupos rebeldes e forças governamentais.

O conflito de Darfur começou no início de 2003, quando grupos insurgentes se armaram contra o regime de Cartum em protesto contra a pobreza e a marginalização dos habitantes da região. EFE