Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Rajoy se prepara para assumir Governo entre pedidos de reformas

Madri, 22 nov (EFE).- O Governo interino e o Partido Popular (PP) preparam a substituição do Executivo espanhol após a vitória dos conservadores, sobre cujo líder, Mariano Rajoy, aumentaram nesta terça-feira os pedidos para que inicie reformas que ajudem a superar a crise.

A chanceler alemã, Angela Merkel, e as agências de qualificação de riscos Standard & Poors e Fitch recomendaram ao próximo presidente do Governo espanhol que empreenda ‘sem demora’ as reformas necessárias.

A reviravolta eleitoral, que provocou o retorno dos conservadores ao Executivo após oito anos de Governo socialista de José Luis Rodríguez Zapatero, não evitou que hoje a Espanha sofresse de novo a pressão dos mercados.

O Tesouro espanhol se viu obrigado a pagar mais de 5% na primeira emissão de títulos após o pleito, com juros acima do registrado nas últimas semanas por países como Grécia e Portugal que tiveram que ser resgatados.

Nesta ocasião, a pressão sobre a Espanha obedece, segundo analistas consultados pela Agência Efe, à urgência que o novo Governo liderado pelo PP concretize o mais rápido possível as medidas econômicas que aplicará e também à condição de resposta das instituições europeias para enfrentar a crise da dívida da zona do euro.

Com esse cenário de fundo, a agência de medição de riscos Fitch recomendou a Rajoy que ‘surpreenda positivamente’ os mercados com ‘uma reforma estrutural e fiscal ambiciosa e radical’.

A Fitch rebaixou no último dia 7 de outubro a nota da Espanha de AA+ para AA- e hoje advertiu que poderia piorar se não forem cumpridos os objetivos de déficit, piorarem as perspectivas de crescimento ou dispararem os custos da recapitalização dos bancos.

A agência sustentou também que o novo Governo do PP tem que realizar ‘medidas adicionais para cumprir os objetivos de déficit contidos no Programa de Estabilidade do país’, que este ano é de 6% do Produto Interno Bruto, e 4% em 2012.

A chanceler alemã também pressionou Rajoy para que inicie as reformas necessárias ‘sem demora’ após ter recebido nas eleições ‘um mandato claro’ do povo espanhol ‘neste momento difícil para a Espanha e para a Europa’.

A governante alemã enviou uma carta ao próximo chefe do Executivo, cujo conteúdo foi revelado hoje pelo PP, e na qual lhe deseja sorte na ‘alta responsabilidade’ que assumirá.

Rajoy planeja apresentar seus planos econômicos a Merkel e ao presidente francês, Nicolas Sarkozy, entre outros líderes da União Europeia (UE), na cúpula do Partido Popular Europeu que acontecerá em Marselha (França) nos dias 7 e 8 de dezembro.

Fontes do PP espanhol anteciparam hoje à Efe que o discurso de Rajoy perante o plenário acontecerá no dia 8, horas antes que os dirigentes europeus viajem para Bruxelas, pois o presidente do Conselho da UE, Herman van Rompuy, deve convocar uma reunião prévia à cúpula do dia seguinte.

Rajoy participará da reunião dos populares europeus como presidente do PP espanhol já que nessa data ainda não será chefe do Governo, uma vez que até o dia 13 de dezembro não está prevista a constituição do novo Parlamento.

Rajoy já transmitiu a Merkel, com a qual manteve uma conversa por telefone na segunda-feira, o compromisso da Espanha com o euro e com o cumprimento dos compromissos financeiros contraídos, começando pelo dos objetivos de déficit público.

O atual Governo espanhol interino, representado pelo ministro da Presidência, Ramón Jáuregui, e pela ex-porta-voz do PP no Congresso Soraya Sáenz de Santamaría, que desponta como um membro destacado do futuro Executivo, realizará amanhã sua primeira reunião para traçar as pautas da transferência de poderes.

Rajoy disse nesta segunda-feira perante a direção do PP que quer ter constituído seu Governo antes do Natal. EFE