Quem era Salman Abedi, autor do ataque terrorista em Manchester

O jovem de 22 anos nasceu em Manchester, mas era de origem líbia e viajou nas últimas semanas ao país

Inglês nascido em Manchester, com origem líbia, Salman Ramadan Abedi, de 22 anos, parece seguir o padrão de outros terroristas que causaram fatalidades e medo na Europa nos últimos meses, em nome do extremismo islâmico. Autor do atentado suicida após o show da cantora Ariana Grande, o jovem jihadista causou a morte de 22 pessoas, entre elas crianças e adolescentes, e deixou 64 feridos.

Segundo a ministra do Interior da Inglaterra, Amber Rudd, Abedi esteve no radar dos serviços de inteligência, mas era visto como uma “figura periférica” – mesmo caso de Khalid Masood, autor do atentado em Westminster, há dois meses.

Membros da comunidade muçulmana de Manchester descrevem Abedi como um jovem quieto desde a infância, tímido, mas sempre respeitoso com os mais velhos, segundo o jornal The Guardian. Seus pais nasceram na Líbia e teriam se mudado para a Inglaterra para escapar do regime de Muamar Kadafi. A família era composta pelo casal, sempre ativo na mesquita da região, e quatro filhos: Salman, três irmãos mais velhos e uma irmã mais nova, de 18 anos.

Abu Ismail, pai de Abedi, é conhecido e respeitado entre os líbios da cidade. Por vezes, é responsável por fazer as cinco chamadas diárias para as orações na mesquita, com um canto – uma importante tradição religiosa. “Ele sempre confrontava a ideologia jihadista. A família vai ficar devastada”, disse um conhecido de Abu ao Guardian.

Abedi estudou Administração na Universidade de Salford, a terceira maior de Manchester, entre 2015 e 2016 e, apesar de estar matriculado para este ano, parou de frequentar as aulas e começou a mostrar sinais de radicalização. Um amigo da família, Akram Ben Ramadan, disse à emissora CNN que o jovem começou a usar roupas longas típicas do islã e deixou crescer a barba.

As investigações sobre os últimos passos de Abedi – e, principalmente, seus contatos com outros jihadistas – são preliminares, porém, surgem indícios de que viajou à Líbia nas últimas três semanas e poderia ter sido treinado na Síria. Sua família costuma viajar à terra natal e parte dos parentes parece ter retornado ao país nos últimos dias. Segundo o Guardian, um dos irmãos, Ismail Abedi, pode ser o homem de 23 anos detido pela polícia para interrogatório, na manhã de ontem.

A grande preocupação das autoridades no momento é determinar se Abedi foi auxiliado por uma rede terrorista – algo que divergiria dos recentes ataques de “lobos solitários”. Um dos indícios é a bomba usada na explosão, que parece ser complexa demais para ser montada apenas pelo jovem. O grupo terrorista Estado Islâmico(EI) chegou a reivindicar o ataque, mas não nomeou Abedi na mensagem, nem publicou imagens suas. É comum que o grupo diga ser responsável por atentados que envolvem a ideologia jihadista, mesmo que não tenha de fato os planejado.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Cristãos e muçulmanos nunca se deram bem, estes atentados são apenas o começo.

    Curtir

  2. Quem era?! Morreu? Por favor Veja!

    Curtir