Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Quarteto ‘preocupado’ com novos assentamentos de Israel

O Quarteto para o Oriente Médio, formado por Estados Unidos, Rússia, União Europeia e ONU, criticou nesta terça-feira a decisão de Israel de expandir uma colônia na Cisjordânia, qualificando a medida de ameaça aos esforços de paz.

“O Quarteto está muito preocupado com os recentes anúncios de Israel sobre a construção de novas residências em Ariel e em Jerusalém Oriental”, assinala o comunidado.

“Isto ocorre em um momento crítico, quando o Quarteto realiza esforços para retomar as negociações, que são a única forma de alcançar uma solução justa e duradoura para o conflito”.

Israel rejeitou as críticas e afirmou que os assentamentos não são um obstáculo para negociações diretas de paz.

“Os palestinos negociaram muitas vezes com os assentamentos já construídos”, argumentou o embaixador israelense na ONU, Ron Prosor.

“O primeiro-ministro (israelense), Benjamin Netanyahu, aprovou um congelamento dos assentamentos, durante o qual os palestinos esperavam nove meses antes de voltar à mesa de negociações. Por que? Se deram conta de que é melhor para eles ficar sentados e não fazer absolutamente nada”, completou.

Na segunda-feira, os Estados Unidos expressou que a decisão israelense de avançar com os assentamentos na Cisjordânia ocupada era “profundamente preocupante”.

O ministro da Defesa israelense, Ehud Barak, deu luz verde para a construção de 277 novas moradias em Ariel, um assentamento judaico em expansão dentro da ocupada Cisjordânia, informou seu comunicado na segunda-feira.

O anúncio eleva para mais de 2.700 o número de novos lares autorizados por Israel nas últimas duas semanas e gerou uma denúncia por parte da liderança palestina.