Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Próxima audiência de Breivik será a portas fechadas

Pedido do terrorista de usar fraque na ocasião foi negada

Um juiz de Oslo decidiu nesta quarta-feira que a próxima audiência do autor do duplo atentado na Noruega que matou 77 pessoas, Anders Behring Breivik, marcada para a próxima sexta-feira, será a portas fechadas. Além disso, o pedido do terrorista de usar fraque na ocasião foi negada.

Entenda o caso

  1. • No dia 22 de julho, dois ataques coordenados espalham pânico pela capital norueguesa, Oslo, deixando 77 mortos
  2. • No primeiro, um carro-bomba explodiu no distrito governamental atingindo a sede do governo e matando oito pessoas
  3. • Pouco tempo depois, um homem invade a ilha de Utoya e atira a esmo contra um acampamento da juventude social-democrata, matando 69 pessoas
  4. • O norueguês ultradireitista Anders Behring Breivik, de 32 anos, é preso e assume a autoria dos atentados

Leia mais no Tema ‘Terror em Oslo’

O tribunal decidiu levar em consideração o pedido da polícia norueguesa para realizar a audiência a portas fechadas. A audiência vai decidir se o regime de isolamento de Breivik será prolongado por mais quatro semanas ou não. Isso porque a investigação está em fase inicial e ainda não ficou comprovado se ele contou com algum cúmplice.

Fraque – O pedido de Breivik para comparecer de fraque na audiência foi negado pelo magistrado por considerá-lo uma mera provocação. “O traje que o acusado quer usar seria ofensivo e provocador e, por isso, ofenderia a dignidade do tribunal”, disse em sua resolução o juiz de primeira instância Hugo Abelseth.

O magistrado ressaltou que é difícil encontrar uma “necessidade legítima” para que Breivik, de 32 anos, tenha que usar fraque. Por esse motivo, ele considera apropriado que o terrorista use uma roupa comum, como uma forma de “mostrar que leva o processo a sério”.

O mesmo argumento foi utilizado para negar solicitação que ele comparecesse em sua primeira audiência, em 25 de julho, vestido com um uniforme policial.

Isolamento – A corte de Oslo também admitiu nesta quarta-feira que foi um erro decretar regime de isolamento para Breivik por quatro semanas, já que a Corte Suprema determinou em 2005 que na primeira audiência só é permitido ordenar isolamento por duas semanas.

Apesar disso, o advogado de Breivik, Geir Lippestad, anunciou que o acusado não quis apelar da decisão. A audiência desta sexta-feira será exclusivamente para tratar do regime de isolamento.

(Com agência EFE)