Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Protestos contra Nicolás Maduro tomam as ruas na Venezuela

Oposição planeja novas manifestações neste sábado contra a decisão judicial que suprimiu o poder da Assembleia Nacional

Manifestantes de oposição ao presidente Nicolás Maduro bloquearam importantes vias de Caracas e outras cidades na Venezuela, na manhã desta sexta-feira. Os protestos acontecem um dia depois de o Tribunal Supremo de Justiça (TSJ) assumir as atribuições do Legislativo, dissolvendo a Assembleia Nacional.

A oposição inicialmente convocou uma manifestação para este sábado, 1º de abril, mas os protestos começaram ontem mesmo, quando um grupo de deputados foi à sede do TSJ e acabou agredido por apoiadores de Maduro. Com receio da repressão policial, a convocação não foi confirmada, mas espera-se que a mobilização da população aconteça de qualquer forma.

Nas redes sociais, a iniciativa ganhou força com a hashtag #EnLaCaleContraElGolpe. Apesar de pequenas e dispersas, as manifestações foram repreendidas com violência, denunciaram os participantes. Cinco estudantes e uma jornalista teriam sido detidos pela polícia, segundo informações do jornal venezuelano El Nacional

 

 

O anúncio de que o TSJ assumiu por decisão judicial as funções da Assembleia Nacional foi recebido com repúdio ao redor do mundo. Estados Unidos, União Europeia (UE), Canadá e diversos países da América Latina (Brasil, Chile, Colômbia, Peru, Argentina, México, Panamá e Guatemala) condenaram a decisão. 

O secretário-geral da Organização de Estados Americanos (OEA), Luis Almagro,  afirmou que a sentença é um “autogolpe de Estado perpetrado pelo regime venezuelano contra a Assembleia Nacional (AN), o último poder do Estado legitimado pelo voto popular” e convocou uma reunião de urgência este sábado para avaliar a situação.

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. José Carlos Colodette

    Maduro se mantém no poder liberando para os comandantes do exército, marinha e aeronáutica o tráfico de drogas. Reparem: o controle do tráfico, na Venezuela, está nas mãos dos militares que usam os aviões oficiais e malas diplomáticas para entrar na Europa e Africa. Como as FARCS ele se mantém com o narcotráfico. Só sairá com uma revolução armada e muito sangue.

    Curtir

  2. Juarez Martins

    Nunca dê o poder para um analfabeto. Ele não saberá conduzir o País, roubará, deixará que roubem e ainda levará o Pais à falência…Qualquer semelhança com o Brasil de Lulladrão não é uma mera coincidência…

    Curtir

  3. Caos total, e sangue. Será que a OEA e ONU não podem intervir, pelo direito de existir da humanidade. È muita aberração dos ditadores que estão no poder.Isto não é democracia, é anarquia ditatorial.

    Curtir