Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Promotoria alemã divulga foto de menina para encontrar estuprador

Criança tem de entre quatro e cinco anos e o suspeito, segundo autoridades, "pode continuar tendo acesso à vítima"

A Promotoria de Frankfurt, na Alemanha, pediu nesta segunda-feira a colaboração dos cidadãos para deter um suspeito de ter abusado sexualmente de uma menor. Para isso, o órgão divulgou a imagem da vítima, uma menina de entre quatro e cinco anos que aparece nos vídeos que foram publicados em uma página de pornografia infantil na internet.

A publicação das fotografias da menina, segundo comunicado, foi ordenada por um tribunal perante a impossibilidade de continuar com as investigações, já que o homem é “extremadamente precavido” e não há nenhuma imagem dele que permita sua identificação. A criança tem cabelo loiro, comprido e liso com franja, olhos provavelmente castanhos, é magra e fala alemão, segundo a descrição da Promotoria e de outros órgãos alemães envolvidos na investigação.

Na denúncia, o suspeito é acusado de ter submetido a menina a “graves abusos sexuais” entre outubro de 2016 e julho de 2017 e de ter publicado depois vídeos das suas ações na chamada deep web, camada da Internet que concentra crimes como tráfico de armas e drogas, terrorismo e pedofilia e possibilita o anonimato por meio da ocultação do ponto de acesso (IP).

“Há indícios que apontam que o agressor não identificado pode continuar tendo acesso à vítima, pelo que não pode ser descartado que os abusos sexuais continuem”, alertou a polícia com a esperança de que a colaboração popular permita localizar tanto o homem como a menina. Informações que levem ao encontro da garota e do suspeito podem ser comunicadas diretamente ao Escritório Federal de Investigação Criminal alemão por meio do site do órgão.

(Com EFE) 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Antônio de Oliveira Marques

    A única resposta do Estado civilizado a um crime deste é a pena de morte, com o devido processo legal.
    Eventos de sutileza de pedofilia como a dos brasileiros safados que promoveram o QuammUseu reclamam sanção de rigor máximo aos pretendentes arte da safadeza sexual envolvendo menores com mães ou pais de mentalidade pornográfica com os próprios filhos.

    Curtir