Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

PRI encerra campanha com ampla vantagem para ganhar a Presidência do México

O candidato do PRI, o opositor Enrique Peña Nieto, favorito para conquistar a Presidência do México, no domingo, encerrou nesta quarta-feira sua campanha, com ampla vantagem sobre o esquerdista Manuel López Obrador, diante de uma multidão a quem prometeu segurança e crescimento econômico.

“Queremos um país que volte a ser seguro, em paz e com liberdade, melhores condições de vida e crescimento econômico, é o maior compromisso que quero cumprir”, disse o candidato do Partido Revolucionário Institucional (PRI) em uma grande praça de Toluca, capital do estado do México (centro), onde nasceu e foi governador.

Peña Nieto, que se apresenta como a figura renovada para a volta ao poder do partido que governou o México por 71 anos, encerrou a campanha com entre 10 e 17 pontos de vantagem sobre López Obrador e a mais de 20 da conservadora Josefina Vázquez Mota, do governista Partido Ação Nacional (PAN), segundo pesquisas publicadas nesta quarta-feira.

“Peço a vocês um voto de confiança. Estamos na reta final. Vamos combater as causas da pobreza”, disse Peña Nieto nesta cidade a 70 km da capital mexicana, sem mencionar a violência que os cartéis do narcotráfico geram.

Desde que o presidente Felipe Calderón chegou ao poder em 2006, lançou uma ofensiva militar para combater as drogas que deixou mais de 50 mil mortos.

Peña Nieto, advogado de 45 anos, recuperou nos últimos dias o espaço que tinha perdido nas pesquisas, depois de uma série de protestos de jovens que pediam para que as pessoas não votassem no PRI, cujos governos são acusados de autoritarismo e corrupção.

A violência desencadeada pela guerra frontal aos cartéis das drogas e a pobreza que afeta quase metade dos 115 milhões de mexicanos, apesar de certa estabilidade macroeconômica, explicaria, segundo os analistas, uma derrota do PAN.

A campanha, que começou dia 30 de março, termina nesta quarta-feira. A partir de amanhã estão proibidas propagandas e pesquisas eleitorais antes da eleição, que não tem segundo turno. No domingo, 79,5 milhões de mexicanos devem ir às urnas para eleger o presidente para o período 2012-2018 e para renovar o Congresso.

López Obrador, ex-prefeito da Cidade do México, de 58 anos, encerrará, no final da tarde, sua campanha em um ato massivo em Zócalo, Cidade do México, e Vázquez, de 51, em Guadalajara (oeste), segunda cidade do país.