Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Presidente ucraniano se reunirá com Putin em Sochi

Chancelaria do Kremlin confirma o encontro, mas não fornece detalhes

O presidente ucraniano Viktor Yanukovich se reunirá com o colega russo Vladimir Putin na sexta-feira para abordar as relações bilaterais entre os dois países, afirmou nesta quarta-feira Dimitri Peskov, porta-voz da chancelaria do Kremlin. O encontro acontecerá em Sochi, balneário russo às margens do Mar Negro, por ocasião da abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno.

A Ucrânia enfrenta mais de dois meses de uma profunda crise política, desde que Yanukovich se negou a assinar um acordo de associação com a União Europeia (UE) e privilegiou uma aproximação com a Rússia. Países ocidentais acusam a Rússia de ter exercido pressões econômicas sobre as autoridades ucranianas para dissuadir Kiev de uma aproximação com a UE. Após a decisão de Yanukovich, Moscou anunciou em dezembro a concessão à ex-república soviética de um crédito de 15 bilhões de dólares, dos quais já disponibilizou três bilhões, e uma redução considerável do preço do gás que Kiev importa de Moscou.

Leia também

Governo ucraniano descarta eleições antecipadas no país

EUA e UE preparam pacote de ajuda financeira à Ucrânia

Ucraniano que foi torturado deixa Kiev para buscar tratamento

O confronto entre manifestantes liderados pela oposição e forças do governo ucraniano e a recusa em chegar a um acordo estão pesando na economia do país, disse o primeiro-ministro interino, Serhiy Arbuzov, nesta quarta-feira. “Cada dia de confronto e uma falta de vontade de chegar a um compromisso enfraquece o nosso país economicamente”, disse Arbuzov em uma reunião de gabinete. “A instabilidade política está colocando pressão no mercado de divisas. Há tensão apesar da falta de razões econômicas para isso”, disse. “Não há motivos essencialmente econômicos para preocupação”, completou. (Continue lendo o texto)

EUA cobram Ucrânia – O vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, voltou a pedir nesta terça-feira para que o presidente ucraniano busque um “compromisso genuíno” para pôr fim à crise em seu país. Em uma conversa por telefone com Yanukovich, Biden “enfatizou que o único caminho viável para a paz e a estabilidade na Ucrânia é por meio do diálogo e de um compromisso genuíno para compor um novo governo que possa ganhar a confiança do povo ucraniano”, declarou a Casa Branca em um comunicado.

Saiba mais

​Por que UE e Rússia querem tanto a Ucrânia?

Ucrânia, um país com um histórico de tragédias

(Com agências Reuters e France-Presse)