Presidente filipino se compara a Hitler: ‘Vou matar drogados’

Rodrigo Duterte, presidente das Filipinas, declarou que gostaria de executar "3 milhões de usuários de droga" no país

O presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, voltou a fazer declarações desastrosas nesta sexta-feira, ao dizer que gostaria de matar “três milhões de viciados em drogas”, assim como Hitler fez com judeus durante o Holocausto. “Hitler massacrou 3 milhões de judeus. Agora há 3 milhões de viciados em drogas nas Filipinas e eu ficaria feliz de acabar com eles”, afirmou, durante discurso na cidade de Davao.

Desde que chegou ao poder, em junho, o líder filipino vem incentivando a polícia e a população a matar pessoas suspeitas de estarem envolvidas com consumo ou tráfico de drogas. “Vocês conhecem minhas vítimas. Eu gostaria que fossem todos criminosos, para acabar com o problema do país e salvar a próxima geração da perdição”, declarou. A lista de polêmicas de Duterte aumenta a cada dia: o presidente já chamou Barack Obama de “filho da p*” e insultou a União Europeia com gestos ofensivos, pelas críticas do bloco às execuções extrajudiciais no país.

Leia também:
Olha ele de novo: Presidente filipino mostra dedo médio para a UE
Presidente filipino já matou um agente da justiça “com uma Uzi”
Presidente filipino xinga Obama de ‘filho da p*’

Em três meses, 1 120 pessoas foram assassinadas pelas forças de segurança filipinas na “guerra contra o narcotráfico”, revelou o porta-voz da polícia, Dionardo Carlos. Também estão sendo investigadas 1 500 mortes causadas por civis, das quais centenas parecem ter sido motivadas pela campanha antidrogas de Duterte.

Além da comparação infeliz com Hitler, o presidente errou o número avaliado por historiadores: cerca de 6 milhões de pessoas foram massacradas durante o Holocausto, sendo grande parte vítimas judias. O presidente do Congresso Mundial Judaico, Ronald Lauder, condenou a colocação do filipino. “Essas declarações são revoltantes. O presidente Duterte deve retirá-las e se retratar”, afirmou. “Abuso de drogas é um assunto sério. O que ele disse não é apenas desumano, mas demonstra um desrespeito terrível à vida humana”.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Micky Oliver

    VT–NC VEJA! Leia a p##rra do meu comentário antes de CENSURAR, FDP!

    Curtir

  2. este presidente já que quer fazer um limpa… começa pelos traficantes, sequestradores, estupradores, terroristas, a sociedade pelo menos terá mais chance de ser pessoas decentes…

    Curtir

  3. Napoleao Gomes

    Se fosse “presidento” no Brasil, ele poderia dizer: Vou matar políticos , juízes e empresários corruptos!

    Curtir

  4. Júlio César Machiaveli

    Comentários! nojentos de gente nojenta

    Curtir

  5. Luiz Renato Fogagnolo

    Se fosse no Brasil, tendo como alvo traficantes, ladrões, assassinos e demais criminosos, faria uma limpa geral que há tanto o Brasil necessita kkkkkk

    Curtir

  6. Itacir Rimoldi

    esse sim vai melhora o país dele

    Curtir

  7. Gilberto Goes Junior

    Tem aquilo Roxo para Dizer e Fazer o que quer,devia ser Candidato aqui eu Votaria nele,chega de Cracolândia Morte aos Zumbis

    Curtir

  8. A política ruim das Filipinas ainda é 100% melhor que a do Brasil. Ao menos lá o alvo são os bandidos. Enquanto no Brasil o alvo é a família e o cidadão , que o governo ataca com políticas de exterminio marxistas. Com o ato ditatorial do desarmamento, que ata as mãos do povo e convida os bandidos à um massacre anual de 100 mil vítimas. Coisa que nem a bomba atômica conseguiu produzir.
    E tudo com a conivência da grande mídia que serve a KGB. Não é Veja?

    Curtir

  9. hildo molina

    isso é o que está faltando pelo menos aqui em são paulo, duterte já!
    já pensou esse cara na cracolandia, que festa!

    Curtir

  10. Cesar8002UTB

    Um desses no Brasil, usando os mesmos critérios, ia matar 60% da população…

    Curtir

  11. Aloisio Barros

    Então dê o exemplo e comece suicidando.

    Curtir

  12. Bruno Lucena

    No Brasil morrem 5k todo mês nas mãos de bandido. Tá matando pouco Duterte.
    Único esquerdista no mundo fazendo alguma coisa que presta.

    Curtir