Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Presidente espera resgate de mineiros antes de 17 de outubro

Piñera quer ver os operários soltos antes de viajar para a Europa

O presidente do Chile, Sebastián Piñera, deu a entender nesta segunda-feira que o resgate dos 33 operários soterrados há dois meses em uma mina no norte do país pode ocorrer antes de sua viagem para a Europa, prevista para 17 de outubro. A data da libertação dos mineiros, presos a 700 metros de profundidade, estava programada inicialmente para dezembro. Em seguida, os responsáveis pela operação estimaram o resgate para início de novembro e, depois, para a primeira quinzena do mês.

Piñera fez a afirmação em entrevista transmitida por uma rede chilena de rádios. “Estamos muito perto de resgatá-los. A expectativa é que isso ocorra antes de minha partida para a Europa”, disse. “Nós estamos tentando compatibilizar as duas agendas. Eu considero muito importante para eu compartilhar esse momento, não somente com os 33 mineiros, mas também com seus familiares e todos os chilenos.”

Três grandes perfuradoras trabalham nas proximidades da mina. A única máquina em ação era a apelidada de “Plano B”. No domingo, ela alcançou 428 metros de profundidade. A expectativa é cavar até 624 metros em pouco tempo. Os especialistas apontam a perfuratriz Plano B como a principal fonte de esperanças na função de alargamento definitivo do buraco.

Drama – Nesses dois meses, a história dos mineiros passou por momentos extremos. Da desolação dos primeiros 17 dias, quando não se sabia se os operários teriam sobrevivido, à alegria nacional no domingo, 22 de agosto, quando foi confirmado que eles estavam vivos. Uma mensagem escrita com tinta vermelha e colocada no martelo de uma máquina perfuratriz fez surgir a esperança: “Estamos bem no refúgio, os 33.”

A partir de então, cada um dos 33 virou um personagem. Há dentro da mina um ex-jogador, um mineiro boliviano, o líder do grupo e até um apresentador de TV improvisado, que atuou como animador nos vídeos gravados por eles mesmos. Conectados à superfície por pequenos dutos por onde são enviados alimentos, remédios e água , eles falaram diretamente com o presidente Piñera, foram cumprimentados pelo Papa Bento XVI, da Itália, e receberam ajuda da Nasa. Por meio de vídeos e cartas, comunicam-se com os familiares e são mostrados ao mundo enquanto esperam sair com vida dessa tragédia sem precedentes.

(Com Agência Estado)