Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Premiês da China e Japão se reúnem e prometem melhorar relações

Encontro foi na na cúpula euro-asiática de Bruxelas, para superar incidente naval

Os primeiros-ministros do Japão e da China se reuniram nesta segunda-feira pela primeira vez desde um incidente naval no mês passado, e concordaram em discutir formas de melhorar suas relações bilaterais, segundo uma fonte oficial japonesa. O encontro do japonês Naoto Kan com o chinês Wen Jiabao durou 25 minutos, após um jantar de trabalho na cúpula euro-asiática de Bruxelas.

No mês passado, a Marinha japonesa prendeu o capitão de um barco pesqueiro chinês perto de ilhas disputadas, no mar do Leste da China. O porta-voz Noriyuki Shikata disse que Kan “afirmou que a ilha Senkoku é território japonês”.

A reunião não foi anunciada de antemão, e os líderes aparentemente vinham se evitando durante a cúpula. Kan voltou a Tóquio após o primeiro dia do evento. Ele vem sofrendo críticas no Japão por ter cedido à pressão chinesa e aceitado libertar o marinheiro preso. Mas, durante o encontro, o primeiro-ministro fez uma crítica velada a Pequim. “É imperativo que países e regiões correlatos assumam ações responsáveis para fortalecer a confiança e estabelecer os fundamentos para a paz e a estabilidade”, afirmou.

Uma pesquisa divulgada nesta segunda-feira pelo jornal Mainichi mostrou que o apoio popular a Kan caiu de 64 para 49% neste mês, refletindo o desgaste com o incidente naval. Em outra pesquisa, do Yomiuri, o apoio a ele caiu de 66 para 53%. Em ambas as pesquisas, mais de 70% dos entrevistados discordaram da libertação do marinheiro chinês.

(Com agência Reuters)