Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Prefeito argentino admite superlotação em show em que 2 morreram

Outras doze ficaram feridas na apresentação do ídolo do rock argentino Indio Solari, neste sábado

O prefeito da cidade argentina de Olavarría, onde aconteceu o show do roqueiro Indio Solari em que duas pessoas morreram, admitiu neste domingo que a situação saiu do controle porque o limite de pessoas foi ultrapassado. A confusão ocorreu durante a saída do público.

“A situação saiu do controle, não se esperava tanta gente. Sempre se falou de 170.000 pessoas, mas foi impressionante o que aconteceu”, admitiu Ezequiel Galli, membro do PRO (centro-direita), o partido do presidente Mauricio Macri.

Galli confirmou que dois homens morreram durante o show de sábado, em que mais de 250.000 pessoas compareceram. Doze pessoas permanecem internadas. No hospital local, um lista indica que uma mulher e um homem estão em cuidados intensivos.

Veja também

Em coletiva de imprensa, Galli afirmou que “o operacional de saída [do espetáculo] estava preparado para a metade das pessoas que havia. A situação colapsou”. “Entraram de 100.000 veículos em Olavarría”, uma cidade de 130.000 habitantes situada a 350 quilômetros de Buenos Aires, disse.

Segundo o prefeito, o município só tinha “a responsabilidade de controlar a rua e o sistema de saúde, que não colapsou em nenhum momento” e afirmou que a responsabilidade sobre a produção do show será determinada pela Justiça.

O prédio La Colmena, onde o show aconteceu, é privado e estava habilitado para receber 200.000 espectadores, disse o prefeito. “Como prefeito, mesmo sem ter responsabilidades legais com os falecidos, me sinto responsável pela situação”, afirmou.

(Com agência AFP)