Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Por que Macron não pode falhar

Sua eleição freou, por ora, o avanço da ultradireita nacionalista na França. Mas se fracassar na economia, o perigo estará de volta

Emmanuel Macron venceu a eleição presidencial na França com 21 milhões de votos, deixando na poeira sua rival, a ultradireitista Marine Le Pen, com 11 milhões de votos. No entanto, Macron não é o político mais popular, nem o mais querido, possivelmente nem o mais promissor. Sua eleição é, na verdade, um vigoroso recado do eleitor francês de que a direita prenhe de raiva de Marine Le Pen, que fez campanha tentando espalhar o medo e o fanatismo, não tem espaço na gloriosa terra gaulesa. Pelo menos, por enquanto. É uma grande notícia, ainda que 4 milhões tenham votado branco ou nulo e outros 11 milhões tenham ficado em casa, na segunda maior abstenção da Quinta República.

Reportagem nessa edição de VEJA explica quais são os desafios econômicos do novo presidente e as chances que terá de alcançar seus objetivos. Se não alcançar a maioria na Assembleia nas eleições de junho, ele não terá todo o poder que precisa para cumprir com seu programa.

“Se ele tem maioria na Assembleia Nacional, o presidente tem quase os poderes de um rei absolutista eleito. Mas, se ele não tem, então a França é um regime parlamentar padrão, em que o primeiro-ministro é o líder do braço executivo desde que tenha apoio do Legislativo”, explica Thomas Guénolé, da Sciences Po Paris.

Para ler a reportagem na íntegra, compre a edição desta semana de VEJA no iOS, Android ou nas bancas. E aproveite: todas as edições de VEJA Digital por 1 mês grátis no Go Read.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Ataíde Jorge de Oliveira

    Porquanto, BRïgÏTT& — então! — , NeM_PENÇAR, né?

    Curtir

  2. Robson La Luna Di Cola

    Existe grande chance de Macron fracassar. Coimo Macri está fracassando na Argentina. Aliás, não tenho lido notícias sobre os resultados da política econômica liberal do Macri. Por que?

    Curtir

  3. Mendes Mendes

    Ahh Sr Robson, não tem noticias é pq deve estar indo bem… QQ deslize de um direitista não sera perdoado, pode ter certeza, sera repetido milhares de vezes.

    Curtir

  4. Felipe Nauar

    A probabilidade do ex-ministro da economia de Holande fracassar é quase plena. Socialismo pintado de centro nunca dará certo.

    Curtir

  5. Veja fala que o nacionalismo é uma praga, mas é a favor de tudo que o fortalece, e estes partidos estão mais fortes a cada ano. Veja não entende – ou não quer que o leitor entenda – as causas desse fenômeno.

    Curtir