Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Polícia ucraniana detém o autoproclamado governador pró-Rússia de Donetsk

Forças de segurança retomam prédio no leste da Ucrânia; Ministério diz que russos afundaram navio para bloquear passagem em Sebastopol

A polícia ucraniana prendeu nesta madrugada o autoproclamado governador da região de Donetsk, Pavel Gubarev, e outros 70 manifestantes pró-russos que tinham tomado a sede do governo do Estado no Leste da Ucrânia, informou nesta quinta-feira a emissora Rádio Liberdade. O Serviço de Segurança da Ucrânia (SSU) abriu nesta semana um processo contra Gubarev por liderar a tomada da sede governamental.

Leia também:

Parlamento da Crimeia vota por tornar a região parte da Rússia

Representante da ONU é ameaçado por milícia na Crimeia

Vídeo flagra tensão entre forças russas e ucranianas na Crimeia

Estratégia equivocada de Putin na Ucrânia deve expor fragilidade russa

‘Uso da força não está descartado’, diz Putin

As forças de segurança ucranianas também desalojaram os manifestantes da sede do governo, que havia sido tomada pela segunda vez na quarta-feira por um grupo de manifestantes pró-Russia, e içaram na entrada uma bandeira ucraniana, retirando a russa, colocada antes pelos partidários de Gubarev.

Cerca de 2.000 manifestantes sitiaram ontem à noite o edifício governamental aos gritos de “Rússia” e “Berkut”, o destacamento antidistúrbios desarticulado por Kiev após ser responsabilizado pelo massacre de dezenas de manifestantes na capital ucraniana. Donetsk, uma região de maioria russa da Ucrânia, é o Estado natal do ex-presidente Viktor Yanukovich.

Após a evacuação do edifício milhares de pessoas foram para a praça adjacente e participaram de um comício convocado para defender a integridade territorial do país diante dos crescentes ânimos separatistas nas regiões orientais da Ucrânia. Logo após o ato, ocorreram enfrentamentos entre manifestantes de ambos os lados e sete pessoas ficaram feridas, segundo fontes oficiais.

Os manifestantes pró-Rússia protestam contra a nomeação no domingo passado do novo governador de Donetsk, Sergei Tarut, e apoiam Gubarev como chefe da região.

Navio – As autoridades do governo provisório afirmaram nesta quinta-feira que a Marinha russa afundou um navio obsoleto de sua Frota do Mar Negro na entrada de uma das bases ucranianas em Sebastopol, na Crimeia, para impedir a saída de navios ucranianos.

“Para bloquear os navios ucranianos que se encontram no lago Donuzlav, os militares russos afundaram o navio Ochakov, que já estava fora de serviço em sua frota”, disse o Ministério da Defesa deste país.

O navio antissubmarino Ochakov foi construído em 1971 e integrou à Frota russa do Mar Negro dois anos depois, onde participou de vários exercícios navais. Desde 1991, o navio se encontrava no porto de Sebastopol para reparos, e deveria voltar a operar em 2004, o que não ocorreu, e em 2011 foi retirado da frota.

(Com agência EFE)