Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Polícia já identificou responsáveis por ataques em Londres

Os nomes dos três terroristas que mataram sete pessoas e feriram outras 48 devem ser divulgados em breve

A polícia inglesa já identificou os três responsáveis pelo ataque terrorista de sábado em Londres. Segundo as autoridades, os nomes dos homens que mataram sete pessoas e feriram outras 48 serão divulgados “assim que a investigação permitir”.

Os três terroristas foram mortos pela polícia oito minutos depois das autoridades receberem o primeiro alerta sobre o incidente. Os homens atropelaram com uma van os transeuntes na famosa London Bridge, antes de descerem do veículo e esfaquearem várias pessoas no Borough Market, em uma área de bares e restaurantes ao redor do mercado.

O atentado foi reivindicado pelo grupo terrorista Estado Islâmico (EI) no domingo. O comunicado foi divulgado pelo Telegram, mas sua veracidade não pôde ser comprovada.

Detenções

A polícia também realizou diversas detenções relacionadas ao atentado nesta segunda-feira. Várias pessoas foram presas em duas novas operações em Newham e Barking, bairros da zona leste da capital inglesa, informaram as autoridades.

No domingo, a polícia londrina já havia anunciado a detenção de 12 pessoas em Barking, um bairro multiétnico da periferia de Londres. Eram sete mulheres e cinco homens com idades entre 19 e 60 anos. Mais tarde, um homem de 55 ano foi liberado sem acusações. De acordo com a emissora Sky News, a polícia também realizou uma operação de busca na residência de um dos três autores do ataque.

Nesta segunda, a primeira-ministra inglesa Theresa May disse que o atentado de sábado foi “um ataque contra Londres e contra a Inglaterra, mas também contra o mundo democrático”. Segundo ela, o nível de ameaça de terrorismo na Inglaterra continuará como “severo” pelos próximos dias.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. José Carlos Lopes de Oliveira

    Oito minutos após, já começaram as punições. Aqui, nesse país de brinquedo, faz 15 anos que o mandante do crime contra o Celso Daniel está por aí… E viva o STF, de vergonhosa lembrança.

    Curtir