Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Pilotos do voo AH5017 pediram para voltar a Burkina Faso

Ministro francês disse que solicitação foi feita depois do pedido para mudar a rota, devido ao mau tempo. Aeronave caiu no Mali, quando ia para a Argélia

O ministro de Relações Exteriores da França, Laurent Fabius, afirmou nesta segunda-feira que os pilotos do avião da Air Algérie que caiu no Mali na última quinta-feira pediram autorização para voltar a Burkina Faso devido ao mau tempo. O pedido foi feito depois de de uma solicitação para mudar de rota. O voo AH5017 ia de Burkina Faso para a Argélia com 118 pessoas a bordo, segundo o governo francês, que elevou em dois o número divulgado pela companhia aérea (116 pessoas) e afirmou que 54 eram franceses.

“O que sabemos com certeza é que o tempo estava ruim naquela noite, que a tripulação pediu para mudar a rota e, em seguida, para voltar, antes que fosse perdido o contato com os controladores de voo”, disse o chanceler, em declarações reproduzidas pela rede britânica BBC.

Leia também:

Imagens do avião que caiu no Mali são divulgadas

‘Não podemos excluir nenhuma hipótese’, diz ministro francês

As duas caixas-pretas da aeronave chegaram nesta segunda à França, onde serão analisadas. Uma delas foi localizada assim que as equipes de resgate chegaram ao local da queda e a outra foi encontrada no sábado. A análise dos dados deve levar “semanas”, segundo as autoridades francesas.

Investigadores franceses vasculham destroços do avião no local da queda, no Mali, “em condições extremamente difíceis”, segundo o ministro. “É um trabalho longo, exigente e extremamente complexo”. Soldados da França, do Mali e da Holanda, que integram uma missão de paz da ONU, garantem a segurança no local, que fica cerca de 80 quilômetros ao sul da cidade de Gossi, perto da fronteira com Burkina Faso.

Vítimas – O avião, um MD-83 cujos seis membros da tripulação eram espanhóis, caiu na madrugada da última quinta-feira em meio à rota Uagadugu-Argel. Entre os franceses a bordo estavam dez pessoas de uma mesma família. As bandeiras no país foram colocadas a meio mastro nesta segunda em homenagem às vítimas.

Reprodução/Google Maps/VEJA

Vídeo: Imagens do local do acidente