Peru pede prisão de ex-presidente por caso Odebrecht

Ollanta Humala teria recebido três milhões de dólares da empreiteira brasileira

A Procuradoria Geral do Peru pediu a prisão do ex-presidente Ollanta Humala e de sua mulher, Nadine Heredia, por lavagem de dinheiro e acusações de conspiração ligadas ao escândalo de corrupção que envolve os trabalhos da Odebrecht no país.

O procurador German Juarez solicitou prisão dos dois por 18 meses. Ele disse que o pedido desta terça-feira (11) tem como base testemunhos fornecidos no Brasil pela Odebrecht, que afirmou ter contribuído ilegalmente com  3 milhões de dólares para a campanha presidencial de Humala em 2011.

O juiz do caso já ordenou a prisão de outro ex-presidente, Alejandro Toledo, também por acusações relacionadas à empresa brasileira. Humala governou o Peru entre 2011 e 2016.

As investigações no país começaram em 2015 para verificar as suspeitas sobre o suposto pagamento de propinas na construção da estrada Interoceânica.

(Com Agência Estado)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. news da hora

    Na coreia do Sul por muito menos a presidente está presa , no Peru em breve o presidente também vai ser preso . E o que está faltando para prender o Lula , o líder do quadrilhão !

    Curtir