Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Pelo menos 30 fugiram de prisão mexicana após motim

Autoridades estão certas de que os prisioneiros foragidos receberam ajuda

As autoridades mexicanas confirmaram nesta segunda-feira que aproximadamente 30 presos fugiram do presídio de Apodaca, próximo a cidade de Monterrey, no estado de Nuevo León, durante o conflito de domingo que deixou 44 prisioneiros mortos. Suspeita-se que quatro funcionários e dezoito guardas foram cúmplices da fuga e estão sendo investigados.

Rodrigo Medina, governador do estado de Nuevo León, disse em entrevista coletiva que os foragidos pertencem à organização criminosa dos Zetas e que os prisioneiros mortos fazem parte do Cartel do Golfo. De acordo com Medina, os grupos romperam sua aliança em em março de 2010 e, desde então, mantêm uma sangrenta luta pelo controle de várias regiões do país.

As investigações realizadas até o momento apontam que os detentos tinham o plano de fugir. “Sem dúvida contavam com a cumplicidade de alguns funcionários”, declarou o governador, destacando que ainda é cedo para divulgar nomes daqueles que participaram da fuga.

Autoridades dizem que armas de fogo não foram usadas no confronto e na fuga. No entanto, a mãe de um preso disse à agência Efe que ela escutou disparos ouviu uma explosão e viu colunas de fumaça. A prisão de Apodaca conta com aproximadamente 3.000 presos – 30% acima de sua capacidade. A superlotação de presídios é comum no México.

(Com agência Efe)