Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Passageiro da United precisará de cirurgia reconstrutiva da face

David Dao, de 69 anos, perdeu dois dentes da frente, quebrou o nariz e sofreu uma concussão

David Dao, o passageiro violentamente arrastado de seu assento pela polícia em um voo da United Airlines vai precisar de uma cirurgia reconstrutiva da face, segundo seu advogado. Dao voltava de uma viagem na Califórnia com sua esposa no último domingo quando se recusou a ceder seu assento no voo lotado para um funcionário da companhia aérea.

O advogado Tom Demetrio afirmou que seu cliente sofreu ferimentos graves ao ser arrastado para fora do avião pelos funcionários da polícia do aeroporto de Chicago. Dao, de 69 anos, perdeu dois dentes da frente, quebrou o nariz e sofreu uma concussão no incidente.

 

Na segunda-feira, o Departamento de Polícia de Chicago emitiu um comunicado dizendo que Dao havia sido levado a um hospital próximo ao aeroporto de onde seu avião deveria ter decolado para tratamento de ferimentos leves causados durante a confusão. Segundo os policiais, o passageiro bateu o rosto no apoio de braço do assento. Dao recebeu alta na quarta-feira.

Demetrio informou que Dao pretende processar a United Airlines e a cidade de Chicago, que emprega os oficias que podem ser vistos nos vídeos divulgados nas redes sociais. Nas imagens, é possível ver também o médico com o rosto ensanguentado.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Que vergonha, United! Um absurdo o que fizeram. Ainda com uma pessoa idosa.

    Curtir

  2. Nunca vi cena tão patética e chocante. Foi tratado como um marginal.

    Curtir

  3. A empresa tá certa, o que vejo é só mimimi.

    Curtir

  4. Paulo Bandarra

    Teria sido mais barato acionar outro avião só para levar os quatro overbook.

    Curtir

  5. Aleksandr Kopelevitch

    Interessante que ninguém ajudou. Por muito menos, eu entraria para defender esta pessoa.

    Curtir

  6. PAUNOMOLUSCO

    Um problema essencialmente banal que cresceu exponencial pela ação desastrosa de funcionários desprepados e que não dão a mínima para os direitos dos passageiros. Bem feito vão ter quer aprender de um jeito muito mais duro e caro.

    Curtir

  7. Evandro César Alvarenga

    Por ter esse episódio insólito ocorrido nos USA – e com um cidadão norte-americano – a empresa (e o Condado que engloba Chicago), com toda certeza, serão condenados a pagar uma indenização multimilionária (provavelmente, haverá acordo antes da condenação). Se fosse no Brasil, a vítima receberia alguns trocados a título de danos morais – isso depois de uma ‘via crucis’ processual teratológica e interminável. Grandes quantias, aqui, só para os agraciados pela Odebrecht (e empresas similares).

    Curtir

  8. Mauro Eduardo Sales

    Fake?

    Curtir

  9. Depois os americanos não sabem porque os terroristas explodem aviões americanos!

    Curtir

  10. Isaac Vieira

    Q absurdo um passageiro ser obrigado a ceder o seu lugar para um funcionário, muito estranho isso!

    Curtir