Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Paris: autor de ataque na Champs-Élysées tinha ‘arsenal’ em casa

Adam Djaziri, de 31 anos, estava na lista do serviço secreto francês, mas tinha licença para porte de arma

O homem que jogou seu carro contra um veículo da polícia em Paris nessa segunda-feira tinha armas escondidas em casa, informaram autoridades francesas. Adam Djaziri, de 31 anos, estava na lista do serviço secreto de pessoas ligadas ao islamismo radical, mas possuía uma licença para porte de arma. Em sua casa, ele guardava ao menos nove armas, incluindo duas pistolas e um fuzil Kalashnikov.

Djaziri, que morreu no ataque na avenida Champs-Élysées, uma das mais luxuosas e turísticas vias da capital da França, também carregava em seu carro um fuzil, duas pistolas, munição e dois botijões de gás quando colidiu com um comboio da polícia.

O primeiro-ministro francês, Édouard Philippe, disse que o homem recebeu a licença para porte de armas antes de ser identificado por agências de inteligência como uma potencial ameaça militante. Segundo Philippe, naquele momento não havia nenhum motivo para negar a licença.

“Ninguém pode estar feliz, e certamente não eu, que alguém que tinha sido sinalizado para agências de segurança possa continuar se beneficiando de uma autorização desse tipo”, disse Philippe a uma emissora local.

O homem havia sido colocado na chamada “Fiche S” da França, uma lista de monitoramento, após ser descoberto que ele participava de um movimento radical islâmico, informaram duas fontes da polícia.

Indivíduos da lista são colocados sob supervisão, embora a intensidade da supervisão varie dependendo do nível de ameaça percebida.

Philippe disse que um projeto de lei elaborado em maio prevê mudanças para permitir que autoridades que lidam com licenças de armas possam checar se os indivíduos estão em alguma lista de monitoramento.

(Com AFP e Reuters)