Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Opositor acusa governistas de atirarem para o alto durante campanha em Caracas

O candidato opositor que irá disputar as eleições presidenciais de outubro na Venezuela, Henrique Capriles, afirmou neste domingo que supostos simpatizantes do partido governista atiraram para o alto na tentativa de interromper um ato de campanha em Caracas, e que um jovem teria ficado ferido.

“Tentaram impedir a visita a Cotiza, mas o povo saiu para nos receber!”, publicou o candidato em sua conta no Twitter: @hcapriles.

O líder opositor criticou o Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV), liderado pelo presidente Hugo Chávez. “Que medo têm os que estão enquistados no poder? Não existe obstáculo para um povo que quer mudança!”, alfinetou Capriles, um advogado de 39 anos que aspira a tomar o poder de Chávez nas eleições de 7 de outubro.

O opositor Antonio Ledezma, prefeito de Caracas, afirmou ao canal privado Globovisión que o filho do deputado de oposição Ismael García foi baleado durante o evento. “A passeata aconteceu, apesar das ameaças.”

Chávez deseja ser reeleito em outubro para um novo mandato de seis anos.