Oposição russa impugna resultado de eleições

O candidato comunista Guenadi Ziuganov considerou que a eleição presidencial russa deste domingo foi “um roubo”, enquanto Vladimir Rijkov, um dos organizadores das manifestações opositoras de dezembro, afirmou que não pode ser considerada “legítima”.

A eleição foi “um roubo, absolutamente desonesta e indigna”, segundo Ziuganov.

“Não reconhecemos estas eleições”, acrescentou Ziuganov, segundo declarações transmitidas pela televisão.

Para Rijkov, “estas eleições não podem ser consideradas legítimas”.

O primeiro-ministro e homem forte da Rússia Vladimir Putin venceu em primeiro turno as eleições presidenciais deste domingo com 61,8% dos votos, uma vez apurados os votos de 14,5% dos colégios eleitorais, anunciou a comissão eleitoral russa.

Ziuganov chega na segunda posição com 17,8% dos votos. Na terceira posição, o populista Vladimir Jirinovski (8,0%) supera o multimilionário Mikhail Projorov (7,5%) e o centrista, próximo ao Kremlin, Serguei Mironov (3,67%).