Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Operação da Otan matou 65 civis, revela o governo afegão

Entre eles, 40 crianças foram vítimas de ataques aéreos e de foguetes neste mês

Sessenta e cinco civis, incluindo 40 crianças, foram mortos em uma operação da Otan contra insurgentes no leste do Afeganistão neste mês, de acordo com uma investigação do governo afegão, divulgada neste domingo. Líderes tribais alegaram que dezenas de civis foram mortos na operação, realizada na província de Kunar, que envolveu ataques aéreos e de foguetes. A própria Otan não confirmou a morte de civis.

A Otan afirmou que o vídeo com as operações em Kunar no dia 17 de fevereiro – principal evento dos mais de três dias de confronto – mostram que as tropas mataram dezenas de insurgentes, e não civis. Porém, após quatro dias de consultas a autoridades locais, moradores, hospitais e forças de segurança, a equipe afegã que investiga o incidente concluiu que 65 civis foram mortos e apresentou as conclusões neste domingo ao presidente Hamid Karzai.

Violência As mortes de civis têm aumentado nos últimos meses, uma vez que os insurgentes parecem se importar cada vez menos com seus alvos, atacando bancos, supermercados e eventos esportivos. Pelo menos três ataques diferentes neste domingo, incluindo um contra espectadores em uma briga de cachorros ilegal, mataram nove civis afegãos e um membro da Otan, disseram autoridades.

Os soldados estrangeiros no Afeganistão devem enfrentar um 2011 ainda mais sangrento do que 2010, ano que foi, de longe, o mais letal para as forças internacionais em nove anos de guerra.

(Com Agência Estado)