Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Obama não vê Venezuela como ‘ameaça’ e defende mudanças em Cuba

Cartagena (Colômbia), 13 abr (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou nesta sexta-feira que não vê a Venezuela como uma ‘ameaça’ e voltou a insistir que Cuba deve promover mudanças rumo à democracia, em entrevista dada a uma emissora colombiana durante sua chegada ao país para assistir à Cúpula das Américas.

‘Não vemos a Venezuela como uma ameaça para os EUA’, disse Obama à ‘Caracol Televisión’, mas afirmou que esse país ‘em alguns momentos’ mudou suas alianças na região ‘de forma destrutiva’.

Atualmente, Venezuela e EUA não têm relações diplomáticas em nível de embaixadores.

Há ‘princípios’ importantes que os EUA defendem, como a democracia, a liberdade de expressão e os direitos humanos, ressaltou Obama, que neste sábado participará da 6ª Cúpula das Américas.

Quanto a Cuba, o líder americano comentou que continua sendo um Estado ‘antidemocrático e autoritário’, e que não são os EUA os que impedem sua participação na Cúpula das Américas, e sim suas práticas ‘contrárias’ aos direitos universais.

‘Não podemos fechar os olhos aos abusos que acontecem’ em Cuba, explicou Obama, antes de lembrar que durante seu mandato aprovou a flexibilização das viagens de cubano-americanos à ilha e o envio de remessas.

Obama encerrará neste sábado um fórum de empresários antes de assistir à abertura da Cúpula das Américas, dominada pela ausência de Cuba e o debate sobre a luta antidrogas, no que os EUA se opõem à descriminalização como solução. EFE