Obama entra na polêmica do Oscar: diversidade “torna a arte melhor”

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, manifestou-se sobre a falta de diversidade na lista dos indicados ao Oscar de 2016, que não inclui nenhum ator negro. A um mês da cerimônia de premiação, Obama disse que a diversidade “torna a arte melhor” e que a discussão sobre o Oscar reflete um debate ainda mais amplo.

Obama aconselhou os americanos a se perguntar se “é dada a todos uma oportunidade justa”. “A indústria do entretenimento deveria fazer o que qualquer outro setor deveria fazer: procurar pelo talento e dar oportunidade a todos”, disse Obama.

Nos últimos dias, diversos artistas negros anunciaram um boicote à premiação, com destaque para o cineasta Spike Lee, a atriz Jada Pinkett Smith e seu marido, o ator Will Smith. Em quase 90 anos de história, apenas 30 estatuetas foram entregues para artistas negros.

Por outro lado, outras personalidades criticaram o protesto, como a atriz Charlotte Rampling, que diz que a manifestação é uma forma de “racismo contra os brancos”. A cerimônia do Oscar acontece no próximo dia 28 de fevereiro, em Los Angeles, e será apresentada pelo comediante negro Chris Rock.

Leia mais:

Confira a lista de indicados ao Oscar 2016

(Da redação)