Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Moda ou protesto? O vestido da ministra que causou controvérsias

Miri Regev escolheu um traje com motivos da cidade sagrada para uma aparição em Cannes

Dias antes da visita do presidente americano Donald Trump a Israel, a ministra da Cultura e Esporte do país compareceu ao Festival de Cannes, na França, usando um vestido com imagens dos mais disputados pontos da cidade de Jerusalém.

Miri Regev escolheu o traje em meio a grande repercussão internacional sobre a possibilidade da decisão do governo dos Estados Unidos de transferirem sua embaixada de Tel Aviv para Jerusalém.

Antes de ser eleito, Trump havia declarado suas intenções de reconhecer Jerusalém como a capital israelense, ao transferir a representação americana para a cidade. A comunidade internacional costuma instalar seus prédios oficiais em Tel Aviv, reconhecida internacionalmente como a capital.

A controvérsia sobre a representação embaixada foi amplificada por declarações feitas por um funcionário americano responsável por organizar a visita do presidente Trump. O oficial disse que o Muro das Lamentações, local sagrado do judaísmo, não está localizado em Israel, e sim na Cisjordânia, território habitado majoritariamente por palestinos.

O vestido usado por Miri Regev exibia o desenho do Muro das Lamentações e da Cúpula da Rocha, tradicionais cartões postais de Jerusalém. A roupa logo virou meme nas redes sociais. Alguns internautas compartilharam uma montagem em que o vestido da ministra exibe o muro que divide a região da Cisjordânia.

Fotos e GIFs de Regev com o vestido em chamas, representando os recorrentes conflitos entre palestinos e forças israelenses na cidade, também foram compartilhadas.

Animated GIF  - Find & Share on GIPHY

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Fernando E. F. Fernandes

    Coisa horrorosa!

    Curtir