Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Novo vazamento de água radioativa é detectado em Fukushima

Cerca de 100 toneladas de líquido contaminado transbordaram de tanque

A Tokyo Electric Power (Tepco), responsável pela operação da central nuclear de Fukushima, no Japão, informou nesta quinta-feira que detectou um vazamento de cerca de 100 toneladas de água radioativa em um tanque de armazenamento. Esse é o primeiro incidente significativo registrado na usina este ano. A empresa, no entanto, indicou que o líquido, que havia sido usado para resfriar os reatores, não chegou ao mar.

Leia também:

Freira de 84 anos é condenada por invadir instalação nuclear nos EUA

Economia do Japão cresce em ritmo mais lento que o esperado

Fukushima busca sugestões para tratar água radioativa

A empresa ainda investiga o motivo do vazamento, enquanto os operários da central retiram a maior quantidade de água possível, e também a terra que ficou contaminada. O vazamento, detectado na noite de quarta-feira, aconteceu na parte superior de um dos tanques, que transbordou com o acúmulo progressivo de líquido. A operadora afirmou que conseguiu interromper o fluxo de água aproximadamente seis horas depois de descobrir o vazamento.

Medidas – Desde o tsunami que atingiu Fukushima em 2011, vários vazamentos já ocorreram. A Tepco enfrenta dificuldades para manter a usina sob controle desde que três reatores do local foram danificados. A Coreia do Sul e a China já manifestaram preocupação com o contínuo vazamento de água contaminada em Fukushima, no norte do Japão. O governo japonês prometeu em novembro ampliar sua participação no trabalho de recuperação da usina, depois de a Tepco admitir que a água contaminada chegou ao mar. O último vazamento significativo havia sido registrado no final de dezembro, quando 1,8 tonelada de água vazou. Em agosto foi registrado o mais grave incidente do tipo, quando 300 toneladas vazaram.

(Com agência EFE)