Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Nobel da Paz Mairead Maguire é deportada de Israel

Ela ficou mais de uma semana detida acusada de entrar ilegalmente no país

Ativista foi acusada de “impor sua própria justiça” ao desembarcar no aeroporto de Tel Aviv

A vencedora do Nobel da Paz de 1976, a norte-irlandesa Mairead Maguire, foi deportada de Israel. Ela estava presa havia mais de uma semana, acusada de entrar ilegalmente no país. No início de junho, a própria Mairead assinou um documento que a proibia de viajar a Israel por dez anos, depois de chegar ao porto de Ashdod a bordo de um comboio humanitário que pretendia romper o bloqueio a Gaza. O grupo foi abordado violentamente pela Marinha.

Nesta terça-feira, ela foi colocada em um voo para Dublin, em cumprimento da sentença ditada na segunda-feira pelo Tribunal Supremo israelense – que rejeitou seu pedido de permanência para participar de um projeto de mulheres pacifistas no país. Ela tinha previsto liderar uma iniciativa de paz junto à também Nobel Jody Williams, premiada em 1997.

Para a presidente da corte, Dorit Beinish, e outros dois juízes, Mairead tentou “impor sua própria justiça” quando desembarcou no aeroporto de Tel Aviv, apesar da ordem de proibição. Durante a audiência, a ativista disse que a intenção de sua viagem era “parar o apartheid e o bloqueio a Gaza“. A declaração foi interrompida por um dos juízes, rebatendo que a sala do tribunal “não é lugar para propaganda”.

As autoridades israelenses também criticaram o fato de ela não ter recorrido, antes de chegar ao país, aos mecanismos legais que tem à disposição para conseguir que a proibição fosse cancelada. Assim, os magistrados decidiram não intervir na ação da polícia para expulsá-la do país.

(Com agência EFE)