Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Nevasca atinge nordeste americano e paralisa Nova York

Tempestade de neve provocou interrupção do trânsito e do metrô na maior cidade dos Estados Unidos. Tormenta afeta 30 milhões de pessoas na região

Uma enorme nevasca atinge o nordeste dos Estados Unidos desde a noite desta segunda-feira, paralisando Nova York e afetando cerca de 30 milhões de pessoas. Sete Estados da região declararam estado de emergência por causa da tempestade e os habitantes foram aconselhados a permanecerem dentro de suas casas. Meteorologistas esperam um acúmulo de até 50 centímetros de neve.

Leia mais: Empresas aéreas cancelam voos entre Brasil e Nova York

“Esta será, provavelmente, uma das maiores tempestades de neve na cidade de Nova York”, advertiu o prefeito de Nova York Bill de Blasio na noite de segunda. Desde as 23h locais (2h de Brasília desta terça), o trânsito nas ruas da cidade foi interditado – apenas veículos de emergência podem circular. O metrô nova-iorquino, que normalmente funciona 24 horas por dia, não vai funcionar. As aulas nas escolas estão suspensas até segunda ordem. Ao todo, cerca de 6.500 voos foram cancelados. Em Boston, outra metrópole da região, a circulação de carros nas ruas também foi proibida. O Estado de Connecticut tomou a mesma medida.

A força da tempestade de neve começou a ser sentida no fim da noite de segunda-feira. Meteorologistas esperam que a nevasca dure até a manhã desta terça (tarde no Brasil). A tormenta deve provocar rajadas de vento de até 100 quilômetros por hora, contribuindo para uma sensação térmica ainda mais baixa do que os 3 graus negativos registrados em Nova York.

NBA e ONU – A tempestade também provocou o adiamento de dois jogos da NBA. O New York Knicks enfrentaria o Sacramento Kings no Madison Square Garden, enquanto o Brooklyn Nets receberia o Portland Trail Blazers no Barclays Center, no bairro do Brooklyn. A paralisação afetou até a sede das Nações Unidas, que suspendeu reuniões que estavam programados para segunda e terça, incluindo um ato para lembrar os 70 anos da libertação de Auschwitz.

(Com agência EFE)