Nepal: 250 pessoas estão desaparecidas após avalanche em vilarejo

Uma imensa massa de neve encobriu todo o vilarejo de Ghodatabela, que faz parte de uma rota de trekking muito utilizada por turistas. Número de vitimas já supera os 5.000

Um deslizamento de terra seguido de uma avalanche de grandes proporções no vilarejo de Ghodatabela, no Nepal, deixaram 250 pessoas desaparecidas nesta terça-feira, informou o governo. O local fica próximo ao epicentro do terremoto de 7,8 graus que atingiu o país no sábado. Um funcionário do distrito, Gautam Rimal, afirmou que uma neve forte caía na região e que o governo recebeu contato alertando sobre o desastre, mas, logo depois, perdeu o contato. O vilarejo, que fica a 12 horas a pé da cidade mais próxima, faz parte de uma rota de trekking famosa, mas ainda não se sabe se mochileiros estão entre os desaparecidos.

Números atualizados sobre as vítimas do terremoto apontam para 5.057 mortos e 10.915 feridos. As equipes de resgate começam a se aproximar das áreas mais devastadas do interior, entre Katmandu e Pokhara, onde estava o epicentro do tremor. Os relatos apontam para vilarejos inteiros devastados e centenas de vítimas ainda não contabilizadas. Desde segunda-feira, 27, helicópteros passam o dia sobrevoando a capital nepalesa, trazendo centenas de vítimas das regiões mais afetadas. As estimativas do governo local indicam que o total de mortes pode chegar a 10.000.

Leia também

Número de mortos por terremoto no Nepal pode chegar a 10 mil

Terremoto destrói patrimônio histórico do Nepal

Itamaraty localiza 96 brasileiros no Nepal, nenhum ferido

Em entrevista na manhã desta terça-feira, 28, o primeiro-ministro nepalês, Sushil Koirala, voltou a pedir doações da comunidade internacional, especialmente de água, remédios e tendas. “O governo está fazendo tudo o que pode em resgate e ajuda”, afirmou, mas reconheceu que a administração pública foi pega de surpresa pela escala das necessidades e o atendimento no interior, especialmente nas vilas do sopé do Himalaia, prejudicado pela falta de equipamentos e pessoal de resgate treinado.

O iminente início da temporada de chuva, que se inicia em maio, mas que parece antecipar -em Katmandu estão caindo fortes precipitações nos últimos dias-, faz temer que aumentem as dificuldades para as operações de socorro. As chuvas podem provocar mais deslizamentos de terra e impedir o trânsito do pessoal humanitário e dos caminhões com ajuda.

Ajuda internacional – O Fundo Central da Organização das Nações Unidas (ONU) para a Ação em Casos de Emergência (Cerf) colocou à disposição do Nepal 15 milhões de dólares (45 milhões de reasi) para financiar a ajuda humanitária ao país. “É uma corrida contra o relógio”, afirmou o porta-voz do Fundo, Jens Laerke.

Leia também

​Vídeos mostram destruição e desespero durante terremoto no Nepal

​Alpinista cearense é resgatado no Monte Everest

A ONU também fornecerá ajuda alimentícia a 1,4 milhão de desabrigados. O número de assistido, no entanto, está distante do nível de necessidades provocadas pelo desastre, já que estima-se que apenas entre as crianças, 1,3 milhão precisam de assistência urgente. O órgão antecipou que será uma operação muito difícil devido à topografia montanhosa do país.

Em entrevista coletiva em Genebra de representantes das principais agências humanitárias da ONU, o porta-voz da Unicef, Christophe Boulierac, disse o Nepal tem 30 milhões de habitantes e 40% do total são menores de idade. Muitos deles, explicou, estão em povoados rurais, onde “ainda não foi realizado um balanço exato dos danos”. A agência responsável de proteção infantil se preocupa pela maneira imediata do risco de propagação de doenças relacionadas com a falta de água própria para o consumo.

Desabamento de prédio

Em um vídeo gravado por uma câmera amadora um prédio desaba (0:41) após os tremores.

Piscina de hotel se transforma em mar de ondas

A câmera de um hotel registrou o impacto do tremor em uma piscina. Com o terremoto, a água se agita muito e ondas se formam (0:43).

Avalanche atinge acampamento de alpinistas

O alpinista alemão Jost Kobusch estava em uma base no Monte Everest, acampado com outros alpinistas, quando uma avalanche atingiu o local.

Terremoto causa pânico em restaurante

Uma câmera registrou o momento em que o tremor atingiu um restaurante em Katmandu, capital do Nepal.

Homem é resgatado dos escombros

Os tremores danificaram muitos prédios no Nepal e deixaram muitos feridos. Imagens impressionantes mostram um homem sendo resgatado dos escombros com vida (1:22).

Shopping é evacuado às pressas durante tremor

Em outro vídeo, as pessoas são obrigadas a evacuar um shopping center após sentirem os tremores.

Estragos causados pelos tremores

O desespero das pessoas e os estragos deixados pelo terremoto são mostrados nessa seleção de imagens.

(Da redação)