Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Na Alemanha, Oktoberfest é aberta com fortes medidas de segurança

Após os atentados terroristas recentes, autoridades alemãs reforçaram o policiamento no festival com câmeras e auto-falantes

A Oktoberfest de Munique, a maior festa da cerveja do mundo, foi aberta neste sábado às 12h (horário local; 7h de Brasília) com fortes medidas de segurança devido ao temor de atentados, sobretudo com veículos pesados como caminhões, como os ocorridos Nice, Berlim e, mais recentemente, Barcelona.

O prefeito de Munique, Dieter Reiter, como reza a tradição, abriu o primeiro barril de cerveja da festa com um martelo de madeira e soltou o grito, em dialeto bávaro, de “O’zapft is! Auf eine friedliche Wiesn!” (“Está aberto! Por um Prado pacífico!”), em referência ao complexo onde o evento é realizado, o “Theresienwiese” (Prado de Teresa).

Em seguida, também conforme os ritos, o prefeito serviu ao governador da região da Bavária, Horst Seehofer, a primeira “Maß”, a tradicional enorme caneca de cerveja, que neste ano custa 10,95 euros (R$ 40,50), 25 centavos a mais que na edição do ano passado.

O céu encoberto durante a manhã não espantou o público, que fazia fila horas antes da abertura do complexo, às 9h (4h de Brasília) para conseguir um bom lugar para assistir à inauguração da Oktoberfest, que ficará aberta até 3 de outubro e deve receber cerca de 6 milhões de pessoas, segundo cálculos dos organizaodres.

Em horários de pico, 300 policiais do total de 600 disponibilizados farão a segurança do público tanto dentro do Theresienwiese como nas imediações, além de até 1.600 guardas, encarregados principalmente de controlar os acessos.

Como no ano passado, muitas barreiras de proteção foram colocadas no complexo, e a entrada de visitantes com mochilas e bolsas grandes está proibida.

O esquema de segurança é reforçado ainda com monitoramento por câmeras de alta resolução e “bodycams” (pequenas câmeras usadas por policiais).

A organização instalou um novo sistema de alto-falantes para alertar ao público sobre qualquer perigo e dirigir melhor o fluxo de pessoas em caso de emergência.

Os caminhões usados para abastecimento de comida só poderão entrar no Theresienwiese enquanto não houver público e serão submetidos a fiscalizações aleatórias, e os dados de motoristas e acompanhantes foram verificados antecipadamente.

(Com EFE)