Iêmen: mísseis são lançados contra navio da Marinha americana

Um porta-voz dos rebeldes houthis negou a responsabilidade pelo ataque

Dois mísseis foram lançados contra um navio de guerra dos Estados Unidos no Mar Vermelho, no domingo. Segundo a Marinha americana, os dispositivos partiram de uma área controlada por forças rebeldes houthis no Iêmen.

Os mísseis caíram na água pouco antes de atingir o USS Mason, um navio de guerra e destróier de mísseis guiados. De acordo com a Marinha dos EUA, nenhum militar ficou ferido. Um porta-voz dos rebeldes houthis negou à agência de notícias Saba que os rebeldes foram os responsáveis pelo ataque e afirmou que a acusação é “infundada e destinada a encobrir os hediondos ataques aéreos da Arábia Saudita”.

LEIA TAMBÉM:
Arábia Saudita fica em posição difícil após matança no Iêmen
Bombardeio aéreo durante funeral deixa 140 mortos no Iêmen

Os ataques mencionados aconteceram no último sábado e mataram 140 pessoas durante o funeral de uma autoridade houthi. A Arábia Saudita nega ser responsável pelo bombardeio. Também nesta segunda, o governo saudita informou ter interceptado foguetes lançados pelos houthis do Iêmen em direção a uma base militar em Taif, no interior saudita, a mais de 520 quilômetros da fronteira entre os dois países.

Os dois incidentes ocorrem oito dias após outro ataque com mísseis atribuído aos houthis atingir um barco civil dos Emirados Árabes Unidos. Segundo o governo dos EAU, o barco transportava ajuda, iemenitas feridos e passageiros civis quando foi atingido no estreito de Bab al-Mandab, que separa os continentes da Ásia e África.