Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Michael Jackson e Whitney Houston na playlist de Kim Jong-un

Além de música pop americana, o ditador da Coreia do Norte nutre uma paixão por basquete

Segundo depoimentos de antigos colegas de escola do ditador da Coreia do Norte, Kim Jong-un, além de seu gosto peculiar por mísseis nucleares de longo alcance, o líder do regime mais fechado do mundo nutre grande interesse pela música pop. Durante sua adolescência, alguns de seus artistas preferidos eram os americanos Michael Jackson e Whitney Houston.

Segundo o correspondente da Coreia no jornal The New York Times, Choe Sang-hun, antigos colegas que estudaram com Jong-un na Suíça, onde ele morou entre 1998 e 2000, contaram alguns detalhes sobre seu gosto pela música. Além dos ícones americanos, ele gostava de pop alemão. Uma de suas músicas preferidas era Brother Louie, da dupla Modern Talking.

Kim Jong-um também ouvia constantemente o hino nacional da Coreia do Norte.

Basquete

O basquete era outra de suas paixões. Kim Jong-un colecionava fotos do ídolo da NBA Michael Jordan e de outros jogadores do Chicago Bulls. Um amigo de colégio relatou que ele era um excelente jogador de basquete, mas muito competitivo.

O gosto pelo esporte fez o ditador se tornar amigo de Dennis Rodman, ex-jogador do Chicago Bulls, do Santo Antonio Spurs e do Detroit Pistons, que já o visitou algumas vezes na Coreia do Norte.

Veja também

Moranbong

Em 2012, Kim Jong-un decidiu criar sua própria girl band (banda formada só por garotas). Moranbong, um grupo formado por mulheres escolhidas pessoalmente pelo líder norte-coreano, tem um repertório que inclui músicas de propaganda do regime comunista e que falam sobre o “sorriso doce” e “bom coração” do ditador. Mas também reproduz alguns clássicos americanos, como Gonna Fly Now, tema do filme Rocky: um Lutador.

As integrantes do grupo pertencem ao Exército do país, o que faz com que pareçam uma mistura de banda militar com grupo feminino. Todas tocam violinos, violoncelos, saxofones, sintetizadores, teclados, bateria ou cantam. São conhecidas também por suas roupas relativamente ousadas para os padrões da Coreia do Norte.

Em 2015, a banda fez sua única turnê internacional, pela China. A Moranbong se apresentou ao lado da orquestra militar chinesa, em uma série de “apresentações amigáveis” pelo país, segundo a agência de notícias estatal KCNA.