Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

México prende terceiro general por ligação com narcotráfico

Militares são acusados de receber suborno de um poderoso cartel de drogas

O general reformado Ricardo Escorcia foi preso nesta quinta-feira pelo exército mexicano e entregue à Procuradoria Geral da República por envolvimento com o tráfico de drogas, informou o ministério da Defesa do país.

Escorcia é o terceiro general detido nos últimos três dias no México, após a prisão do ex-ministro da Defesa Tomás Ángeles e do general da ativa Roberto Dawe. A detenção dos três foi solicitada de maneira simultânea, para que todos prestassem depoimento à mesma Procuradoria.

Apesar de não haver informação oficial sobre a investigação, funcionários que trabalham no caso e o advogado de Ángeles, Alejandro Ortega, revelaram que os militares são acusados de receber suborno do cartel de narcotráfico dos irmãos Beltrán Leyva. O general de divisão Tomás Ángeles era considerado um colaborador próximo do ministro da Defesa, Guillermo Galván.

Ángeles e Roberto Dawe já foram interrogados pela Procuradoria e cumprem prisão temporária de 40 dias. Com Angeles, Dawe e Escorcia, desde 1997 somam ao menos oito os generais do exército mexicano investigados por supostas ligações com o narcotráfico, mas apenas um deles foi punido.

Guerra contra o narcotráfico – A violência ligada ao tráfico de drogas já causou mais de 50.000 mortes do México desde dezembro de 2006, data da chegada ao poder do presidente Felipe Calderon, que deu início a uma ofensiva militar contra os traficantes. Entre os mortos, foram contabilizados vítimas de confrontos entre cartéis e em operações militares.

(Com agência France-Presse)