Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Merkel sobre Trump: “isolacionismo e protecionismo são um erro”

Chanceler alemã disse que um dos objetivos da cúpula do G20 é que seus líderes mostrem que compreendem sua responsabilidade

Em um momento pouco comum, a chanceler alemã, Angela Merkel, atacou nesta quinta-feira (29) o presidente americano Donald Trump. “Aqueles que acreditam que podem resolver os problemas do mundo pelo protecionismo e isolacionismo estão cometendo um grande erro”, disse durante uma sessão na Câmara dos Deputados.

Merkel não mencionou o nome de Trump, mas comentava sobre a cúpula do G20 que ocorrerá na Alemanha e vai contar com a presença do líder americano.

A chanceler definiu como um dos objetivos da reunião, da qual vão participar os chefes de Estado americano e russo, que “os líderes (do G20) mostrem que compreendem sua responsabilidade” com todo o planeta.

As relações entre Berlim e Washington esfriaram desde que seu sucessor na Casa Branca anunciou a retirada de seu país do acordo de Paris sobre a luta contra o aquecimento global e mantém uma retórica protecionista sobre o comércio.

Divergências evidentes

Trump visa em especial a Alemanha e suas exportações de automóveis para os Estados Unidos e chegou a ameaçar com a implementação de tarifas.

Sobre o clima, “o desacordo (com os Estados Unidos) é bem conhecido e não seria honesto escondê-lo. Em qualquer caso, eu não vou fazê-lo”, ressaltou Merkel.

“Desde a decisão dos EUA de abandonar o Acordo do Clima de Paris, estamos mais determinados que nunca a torná-lo um sucesso”, afirmou

Por fim, a líder alemã disse que o acordo não é negociável e que se trata de um desafio existencial. “Não podemos esperar até que a última pessoa na Terra esteja convencida da prova científica”.

(Com agências)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. A imolação do próprio povo no altar do globalismo é um “erro” muito pior.

    Curtir

  2. Ela por acaso parou para refletir o quão isolacionistas e protecionistas são as nações islâmicas? Tenta ir lá e falar em cristianismo? Tem implantar direitos humanos lá?

    Curtir