Marine Le Pen promete suspender toda a imigração na França

A candidata disse que irá congelar vistos de longo prazo para imigrantes e aumentar impostos para companhias que contratam estrangeiros

A candidata da extrema-direita à presidência da França, Marine Le Pen, prometeu suspender totalmente a imigração no país. Em um comício nesta terça, a representante do partido Frente Nacional disse que irá congelar vistos de longo prazo para imigrantes e aumentar impostos para qualquer companhia que contratar trabalhadores estrangeiros.

Há seis dias da eleição presidencial mais imprevisível em décadas na França, Le Pen afirmou que irá blindar os eleitores da “globalização selvagem”. “Eu irei proteger vocês. Minha primeira medida como presidente será reinstituir as fronteiras da França”, disse a uma multidão de cerca de 5 000 pessoas entusiasmadas.

Criticando duramente seus adversários, que dizem querer seguir o caminho da globalização, ela afirmou que seu campo é o dos patriotas. “A escolha de domingo é simples. É uma escolha entre uma França que está se reerguendo e uma França que está afundando”.

Há meses as pesquisas de opinião mostram Le Pen e Emmanuel Macron, candidato de centro, disputando o segundo turno de 7 de maio, mas a diferença que os separa do conservador François Fillon e de Jean-Luc Mélenchon, da extrema-esquerda, vem diminuindo, o que significa que qualquer um dos quatro principais candidatos tem chance de disputar a decisão.

Como os institutos de pesquisa estão dizendo que a abstenção pode bater recordes, convencer eleitores a irem às urnas no domingo é essencial. Le Pen procurou fazê-lo batendo forte na tecla dos temas característicos da Frente Nacional, o repúdio à União Europeia e à imigração. “Lutem pela vitória, até o último minuto”, disse ela. “Se cada patriota puder convencer só um absenteísta esta semana, só um eleitor indeciso, com certeza venceremos!”.

(Com Reuters)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Robson La Luna Di Cola

    França para os franceses! Abaixo a globalização!

    Curtir