Manchester: mãe de cantora ajudou fãs após ataque terrorista

Joan Grande ainda estava sentada na primeira fila do show quando a bomba explodiu

A mãe da cantora Ariana Grande, cujo show em Manchester foi atacado na noite de segunda-feira, ajudou alguns fãs de sua filha a deixarem a arena, levando-os até a área de bastidores. Segundo o site TMZ, Joan Grande ainda estava sentada na primeira fila após o show quando a bomba explodiu.

Ao ver o caos que se espalhou após a explosão, Joan, que estava cercada de fãs de Ariana, entre eles muitas crianças e adolescentes, ajudou a escoltar algumas pessoas para os bastidores. Segundo testemunhas, ela teria pedido para alguns membros da segurança pessoal da cantora para levarem um grupo de dez pessoas para um local seguro, até que eles pudessem deixar a arena.

Ariana Grande, que já havia deixado o palco no momento do incidente, não se feriu, segundo sua assessoria. No entanto, ficou muito abalada com os acontecimentos e cancelou sua turnê na Europa após o ataque.

O ataque suicida desta segunda-feira na arena Manchester deixou 22 mortos e 59 feridos, entre elas doze crianças e jovens com menos de 16 anos, segundo o serviço de ambulância da região.

O ataque, reivindicado pelo grupo terrorista Estado Islâmico (EI), aconteceu às 22h33, no horário local (18h33 em Brasília) e foi provocada por um homem-bomba. O responsável foi identificado pela polícia na tarde desta terça-feira como Salman Abedi, de 22 anos.