Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Mãe e filha enfrentam acusação de incesto após se casarem nos EUA

Patricia Ann Spann, de 43 anos, se casou legalmente com a filha biológica, Misty Velvet Dawn Spann, 18 anos mais nova

Uma americana de 43 anos e sua filha de 25 estão enfrentando acusações de incesto, após autoridades descobrirem que as duas se casaram legalmente no Estado de Oklahoma, em março. A mãe, Patricia Ann Spann, já havia se casado com seu filho mais velho em 2008, que pediu uma anulação 15 meses depois.

O caso foi descoberto pela polícia do condado de Stephens, em Oklahoma, no mês passado, durante uma investigação sobre negligência infantil. De acordo o jornal Daily News, Patricia contou a um assistente social que perdeu a guarda de seus três filhos no passado e as crianças foram adotados pela avó paterna. Anos depois, ela voltou a se encontrar com a filha, Misty Velvet Dawn Spann e as duas “se deram bem” instantaneamente.

Leia também:
Morte misteriosa de dezenas de gatos assusta vizinhança nos EUA
Confissão inesperada revela destino de garoto sumido há 27 anos
Jogador da NFL é preso por agredir idoso e 49ers o demite

A real motivação por trás do caso ainda não foi descoberta pelas autoridades, porém, de acordo com as leis de Oklahoma, o casamento entre parentes próximos é considerado incesto, havendo ou não relações sexuais. Segundo a polícia, Patricia acreditava que não havia problema em registrar a relação, já que Misty não usava seu sobrenome na certidão de nascimento.

A dupla está detida em Oklahoma e, nessa quarta-feira, um juiz estipulou sua fiança em 10.000 dólares (31.800 reais). Patricia e Misty podem enfrentar até 10 anos de prisão após o julgamento final do caso.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Fran Povroznik

    Achei bem estranho sim! Agora o que eu acho engraçado são os beleza falando de fim de mundo, aberração, mas na hora de secar a priminha gostosa tudo bem né?

    Curtir

  2. Herbert Harrop

    Como cristão, eu condeno o incesto. Mas como bacharel em Direito achei a pena muito desproporcional. Pegar até 10 anos de prisão é um exagero em um tipo de crime que não se usou violência nem fraude entre elas (as duas sabiam e queriam). O furto simples no Brasil pode chegar no máximo a 4 anos de prisão (na prática nunca chega e não fica preso). Apesar de ser cristão e tentar seguir os princípios bíblicos eu tenho um pensamento mais liberal do que os demais no sentido de que Deus deu livre arbítrio, os humanos pecam se quiseram. Entendo que a lei dos homens deveria ser no sentido de garantir a defesa da coletividade no sentido de evitar que um lesione o outro. Se eu fosse o legislador desse Estado daria no máximo uma pena de multa e olhe lá, apesar de achar a conduta reprovadíssima do ponto de vista moral e religioso.

    Curtir

  3. Que tal botar esta mãe doente na cadeia por uns 10 anos pelo menos?

    Curtir