Londres: May diz que ataque contra muçulmanos é “doentio”

Uma pessoa morreu e dez ficaram feridas no ataque a muçulmanos em frente a uma mesquita

A primeira-ministra britânica, Theresa May, afirmou que o ódio e o mal nunca vão vencer ao comentar o atropelamento deliberado de muçulmanos que saíam de uma mesquita de Londres na madrugada desta segunda-feira, deixando um morto e dez feridos.

“Nesta manhã, nosso país acordou com as notícias de outro ataque terrorista nas ruas da nossa capital: o segundo neste mês e tão doentio quanto aqueles que ocorreram anteriormente”, disse a primeira-ministra, do lado de fora de seu escritório na Downing Street.

“Foi um ataque que mais uma vez teve como alvo pessoas normais e inocentes vivendo suas vidas, desta vez britânicos muçulmanos que deixavam uma mesquita após suas orações”, acrescentou May, que mais tarde visitou a mesquita onde houve o ataque.

A premiê disse que recursos policiais adicionais serão mobilizados para garantir a segurança e que o Reino Unido foi muito tolerante com todas as formas de extremismo no passado.

Ataque

A polícia da capital inglesa foi chamada à área de Finsbury Park após uma van ter avançado contra muçulmanos que deixavam uma mesquita. Um pessoa morreu e dez  ficaram feridas. No mês sagrado do Ramadã, os muçulmanos costumam se dirigir às mesquitas para as orações durante a noite. As vítimas tentavam ajudar um homem que havia desmaiado quando ocorreu o atropelamento. Ele morreu, e a polícia investiga se sua morte foi provocada pelo choque com o veículo.

Testemunhas afirmam que o suspeito gritou “vou matar todos os muçulmanos” antes de ser imobilizado pela multidão e preso após a chegada dos policiais. Uma testemunha afirmou à rede BBC que ele gritou “podem me matar, já fiz o meu trabalho”. 

Neste ano, dois ataques em que veículos avançaram contra pedestres foram registrados em Londres. O primeiro aconteceu em Westminster, em março, e o segundo no começo deste mês, na London Bridge.

(Com Reuters)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Raimundo Lulo

    pra que matar??? espirrem sangue de porco no rosto deles e sacrifiquem porcos dentro das mesquitas.. mas ninguem precisa ser morto

    Curtir

  2. Um pai transtornado de uma daquelas crianças mortas em Manchester? Não sei…

    Curtir

  3. Guilherme Silva

    Raimundo, na Inglaterra um sujeito chamado Kevin Crehan deixou sanduíches de bacon na porta de uma mesquita e pegou 1 ano de prisão. Acabou morrendo dentro da cadeia.
    Por lá pode-se sair em grupo na rua pedindo a adoção da lei da Sharia, mas uma referência a muçulmanos bem mais leve que seu comentário se postada nas redes sociais chama atenção da Polícia Metropolitana de Londres.

    Curtir

  4. Muitas declarações que não mudam nada.

    Curtir

  5. Será que não é um sintoma de que algum dia um grande confronto entre essas duas religiões voltará a acontecer, uma grande guerra?

    Curtir