Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Justiça dos EUA diz que não há provas de que Obama grampeou Trump

O Departamento de Justiça disse que não há provas para respaldar a denúncia de Trump de que Obama teria espionado seus telefones em 2016

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos confirmou neste sábado que não há provas para respaldar a denúncia do presidente Donald Trump contra seu antecessor, Barack Obama, por suposta espionagem das suas comunicações telefônicas na Trump Tower durante a campanha eleitoral de 2016.

“O FBI e a NSD (Divisão de Segurança Nacional, dependente do Departamento de Justiça) confirmam que não têm registros relacionados a grampos telefônicos, conforme descrito nos tuítes de 4 de março de 2017”, disse o Departamento em resposta a um pedido de informação.

O FBI tinha rejeitado anteriormente as queixas do atual presidente, que foram feitas em resposta a denúncias de supostos vínculos entre sua equipe de campanha e a Rússia.

O ex-porta-voz de Trump Sean Spicer defendeu a alegação e citou um relatório da Fox News segundo o qual a agência de espionagem britânica GCHQ fez as escutas telefônicas para Obama.

O diretor da Agência de Segurança Nacional, o almirante Mike Rogers, refutou essa argumentação durante uma audiência no Congresso, dizendo que uma ação desse tipo “iria expressamente contra a construção do acordo Five Eyes, implementado ao longo de décadas.”

(Com AFP)