Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Jovem na Índia consegue anular casamento com posts do Facebook

Mulher de 19 anos alega prova que foi obrigada a casar com 12 anos a partir de mensagens antigas na rede social do marido

Uma jovem na Índia conseguiu anular o seu casamento apresentando evidências retiradas do Facebook. Sushila Bushnoi, de 19 anos, provou na Justiça que havia sido obrigada a se casar quanto tinha apenas 12 anos, o que é ilegal no país. Seu marido negava que o matrimônio fora concretizado quando ela era menor de idade, mas acabou desmentido por postagens antigas de amigos em sua rede social.

O casamento aconteceu em 2010 na região do Rajastão quando ambos tinham apenas 12 anos. A tradição local prega que a criança viva com os pais até completar 18 anos, quando deve se mudar com o marido. “Eu queria estudar, mas minha família e a família dele queriam que eu vivesse com um bêbado”, disse a jovem à AFP. Bushnoi fugiu de casa e, com a ajuda de uma ativista especializada em casos de casamento infantil, buscou informações no Facebook do marido que pudessem dar amparo ao seu pedido de anulação do matrimônio.

“Muitos amigos do noivo deixaram mensagens de parabéns em sua página do Facebook”, disse Kriti Bahrti, a ativista envolvida com o caso. A Justiça aceitou as postagens como evidência e anulou o casamento de Bushnoi. A jovem declarou sobre o caso: “Era uma questão de vida ou morte, e eu escolhi viver”. O Rajastão tem a maior incidência de casamentos infantis da Índia.

A decisão vem na esteira de outra medida adotada pela Suprema Corte da Índia nesta semana, que determinou que sexo com esposa menor de idade é considerado estupro. Em decisão aclamada por ativistas dos direitos das mulheres e da criança, agora meninas com menos de 18 anos que mantiveram relações sexuais com seus maridos podem denunciar a agressão no prazo de até um ano após o ocorrido.