Jovem americano preso na Coreia do Norte há 17 meses é libertado

Segundo a família, Otto Warmbier está em coma há um ano

A Coreia do Norte libertou nesta terça-feira o universitário americano preso em janeiro do ano passado e condenado a 15 anos de prisão por cometer “ato hostil” e querer “destruir a unidade do país”. Autoridades norte-coreanas acusaram Otto Warmbier de tentar roubar um cartaz com propaganda política de um hotel em Pyongyang.

Ao jornal Washington Post, os pais do americano de 22 anos contaram que Warmbier está em coma. A única explicada dada pelas autoridades foi de que o rapaz teve uma crise de botulismo logo após o julgamento, tomou um remédio para dormir e não acordou mais. A toxina botulínica, produzida por uma bactéria encontrada no solo, em alimentos e em fezes de animais, pode provocar paralisia muscular.

Por meio de um comunicado, o secretário de Estado americano, Rex Tillerson, confirmou a libertação, acrescentando que o estudante já embarcou rumo aos Estados Unidos, reportou a rede americana CNN.

Warmbier foi preso em janeiro de 2016 no aeroporto de Pyongyang quando chegava ao fim uma viagem de cinco dias à Coreia do Norte. Outros três cidadãos americanos permanecem presos na Coreia do Norte, todos de origem norte-coreana.

Visita de Rodman

O ex-jogador de basquete americano Dennis Rodman viajou nesta terça-feira à Coreia do Norte, em mais um episódio da controversa “diplomacia do basquete” adotada pelo atleta aposentado.

Rodman, perseguido pela imprensa e por curiosos no aeroporto internacional de Pequim, usava uma camisa com o logo de seu patrocinador PotCoin, uma moeda virtual para a indústria legal da maconha.

O ex-astro do basquete, tão famoso por suas excentricidades como por seus cinco títulos da NBA, publicou no Twitter uma foto sorridente na qual mostra sua passagem com o logo da Air Koryo, a companhia aérea norte-coreana. “De volta a Coreia do Norte”, tuitou Rodman, que agradeceu a PotCoin por financiar a missão.

O ex-jogador do Detroit Pistons e Chicago Bulls, de 56 anos, foi muito criticado nos Estados Unidos depois que viajou diversas vezes para a Coreia do Norte, especialmente em 2014, com outros ex-jogadores de basquete americano. Ele foi filmado cantando “Parabéns a Você” ao dirigente norte-coreano Kim Jong-Un, que chamou de “amigo para a vida”.

Rodman é um dos poucos ocidentais que já se reuniu com Kim Jong-Un, apresentado como um grande fã de basquete e que no fim de 2011 sucedeu o pai Kim Jong-Il.

Não há informações se a viagem de Rodman tem relação com a libertação do estudante americano.

O ex-jogador de basquete americano Dennis Rodman

O ex-jogador de basquete americano Dennis Rodman viajou nesta terça-feira à Coreia do Norte (WANG ZHAO/AFP)

 

(Com AFP)